Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Secretário estadual de Saúde diz que UTI será inaugurada em novembro
Gilberto Figueiredo e 7 deputados estaduais visitaram o Hospital regional na sexta-feira
13:12   26 de Agosto, 2019
138b16d23c801b6f2d8150c085afe4cc.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, conduziu visitas técnicas de deputados da Comissão da Saúde, da Assembleia Legislativa, ao Hospital Regional de Alta Floresta, Albert Sabin, na sexta-feira, 23, afirmou que no mês novembro será inaugurada os leitos de UTIs no hospital. Ele veio acompanhado de 7 parlamentares.
Apesar de não precisar o dia, Figueiredo, que esteve em Alta Floresta como secretário pela segunda vez, assegurou que em novembro Alta Floresta irá contar com o serviço.
“Ester governo não tem o DNA de prometer o que não pode cumprir. O mais difícil não é equipar a UTI, mas fazer funcionar e manter porque os curtos são alto, de R$ 7 milhões por mês”, enfatizou.
A partir do dia 1º de setembro, segundo o secretário, começa a ser contratados os aprovados no teste seletivos. E no final de setembro irá lançar o edital para contratar a equipe médica especializada para trabalhar na UTI do hospital.
“Em Alta Floresta, nós já estamos no processo final da construção das instalações para a ativação da Unidade de Terapia Intensiva. Já adquirimos praticamente 90% dos equipamentos para os 10 leitos da UTI e já fizemos o processo seletivo para a contratação de enfermeiros. Nos próximos 60 dias, percorreremos a finalização de tudo o que é necessário para que, na primeira quinzena de novembro, possamos inaugurar a UTI desse hospital e também anunciar as melhorias que virão depois”, declarou Figueiredo.
Também no mês de novembro, de acordo com Gilberto Figueiredo, irá apresentar um plano para a ampliação de enfermarias no hospital regional. E assumiu o compromisso de o governo fazer um aporte de R$ 500 mil para o investimento. Este recurso somaria com outros R$ 500 mil que está em caixa, proveniente de doações dos “Amigos do Hospital”.
Conforme ele, o investimento na ampliação é necessário, porque é praticamente impossível ser construído um novo hospital no município. “Construir é fácil, o difícil é fazer funcionar”, disse. 
Outro compromisso assumido pelo secretário foi de elaborar uma proposta estadual para as cirurgias eletivas. Conforme ele, o governo do estado pretende fazer mutirões para a realização de cirurgias, para diminuir a fila de espera dos pacientes.
Comissão - Comissão de Saúde da ALMT, composto por 7 deputados, irá produzir um relatório com as principais necessidades da Unidade de Saúde. Os parlamenteares verificaram, preliminarmente, a necessidade de Reforma do hospital e a atualização do repasse para pagamento da folha salarial dos médicos, além da implantação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
História - Fundado em setembro de 1988, o Hospital Regional de Alta Floresta conta com 77 leitos e atende a seis municípios da Região Norte do Estado. A unidade hospitalar abrange aproximadamente 107.187 habitantes e registra mais de 200 servidores.

De janeiro a julho deste ano, a unidade hospitalar realizou 1.791 procedimentos cirúrgicos, entre as especialidades de cirurgia-geral, ortopedia e ginecologia ou obstetrícia. No mesmo período, também foi registrado um total de 35.088 atendimentos voltados para internação, ambulatório e emergência.

Em agosto, a atual gestão da Secretaria de Estado de Saúde nomeou a nova diretoria das unidades regionais de Alta Floresta. Em Alta Floresta, foi nomeada a gestora Sônia Vanice Gonçalves Marques, que é servidora do Estado há 14 anos e ex-diretora do Escritório Regional de Saúde de Alta Floresta. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte