Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Missão da Alemanha visita AF para implantar tecnologia de monitoramento na bacia Mariana
Grupo europeu participou de reuniões conhecendo todas as etapas do projeto Olhos D’água da Amazônia
13:30   28 de Agosto, 2019
562d09955ce5bbc577a8e8c45b9e2096.jpg

Ascom
Prefeitura de Alta Floresta
 
Entre os dias 18 a 23 de agosto, o município de Alta Floresta, através da startup mato-grossense Amazon.lab, recebeu o encontro da "Missão Internacional Alemanha/Alta Floresta-Brasil". O objetivo é de constituir uma rede de instituições parceiras para a consolidação de uma plataforma de serviços de monitoramento em bacia hidrográfica, como estratégia de gestão ambiental.
Estiveram presentes no encontro, representantes de grandes empresas alemãs, EULA.IT e FGV Europe, junto com a GOV.BR, Embrapa Territorial, além de representantes do Poder Executivo e agentes do Projeto Olhos D'água da Amazônia. A ação faz parte da cooperação do Agenda 2030. 
O encontro seguiu no decorrer da semana com visitas técnicas em todas as áreas que já foram recuperadas e que estão em fase de recuperação através da terceira fase do Projeto Olhos D'água da Amazônia.
“A missão Brasil Alemanha em Alta Floresta foi estratégica no sentido de que envolveu várias instituições convergindo para implantarmos tecnologias de monitoramento na bacia hidrográfica Mariana, de onde vem a água que é consumida pela população de Alta Floresta. A articulação da  Amazon.Lab que é um núcleo de inteligência territorial  sediada em Alta Floresta foi  fundamental na viabilização desta missão. A prefeitura de Alta Floresta e as instituições locais  vem cooperando no sentido de serem parceiras na construção  de iniciativas com a Alemanha,  que promove a gestão ambiental em Alta Floresta.”, destacou Jose Alesando Rodrigues, diretor do Projeto Olhos D’água da Amazônia.

O grupo europeu participou de reuniões conhecendo todas as etapas do projeto Olhos D’água da Amazônia, apresentaram suas propostas e ouviram o engajamento da empresa Iguá (responsável pela captação, tratamento e distribuição de água no município), o envolvimento da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Instituto Centro e Vida (ICV). 

Após as reuniões, foram feitas  visitas in loco na Estação de Captação de Água, em unidades demonstrativas do Projeto Olhos D’água da Amazônia e nas nascentes do Projeto Adote Uma Nascente.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte