Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Uma vida dedicada à criança e ao adolescente
Professor durante 12 anos e 5 mandatos de Conselheiro Tutelar
13:00   04 de Setembro, 2019
a26407831940cee021c9a7bdcdda457e.jpg

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Desde 1986, José Alecrim dedicou sua vida a trabalhar na proteção às criança e adolescentes. Chegou à Alta Floresta em 1986 para atuar como professor na rede pública estadual. Durante 12 anos, foi professor nas escolas Rui Barbosa, Manoel Bandeira e Marines de Sá Teixeira.
Sua história em Alta Floresta é uma trajetória marcada por um trabalho de dedicação, amor às famílias e acima de tudo, doação à criança e ao adolescente. No início fez parte da Pastoral do Menor e já são 5 mandatos de Conselheiro Tutelar. Iniciou sua trajetória de Conselheiro Tutelar em 1991, onde permaneceu por dois mandatos até 1997.   Trabalhou NAI – Núcleo de Ação Integrada-órgão ligado ao Município, que trabalhava com adolescentes que pagavam medidas sócios educativas. 
Durante 4 anos, de 2006 a 2010, foi coordenador do abrigo Rita Bramati, destinado a acolher crianças [meninos e meninas] com idade acima de 12 anos.  Após este período voltou para o Conselho, sendo o conselheiro mais votado nas eleição de 2011 e reeleito em 2015.

Nesta eleição, mais uma vez ele será candidato a mais um mandato de Conselheiro. Alecrim destaca a importância do trabalho dos conselheiros para as famílias. “Zelamos pelos direitos da criança e do Adolescente e orientamos as famílias sem imparcialidade. Qualquer dúvida que os pais tiverem com relação à criança e ao adolescente, os conselheiros fazem a parte orientativa, sobre a dificuldades que a famílias está enfrentando. Se a criança não for atendida por um médico, vaga escolar ou qualquer outra situação, requisitamos o trabalho à Rede. O Conselho não pede, ele determina que faça”, explica.

Conforme ele, o que o motiva a fazer este trabalho durante tantos anos, além de um dom dado por Deus, é o gosto de trabalhar, não apenas com as crianças e adolescentes, mas com as famílias. 
“Ele me identifico e com este trabalho e gosto de fazer e poder ajudar as famílias que precisam. E enquanto puder, vou me dedicar porque acho gratificante”, disse.  Nesta eleição Alecrim concorre com o número 20.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte