Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Polícia de SP indicia Najila Trindade por extorsão, calúnia e fraude
12:49   11 de Setembro, 2019
a93bf0e697ef9a3ec68bd032e353116f.jpg

A Polícia Civil de São Paulo indiciou, nesta terça-feira (10), a modelo Najila Andrade,  de 26 anos, por extorsão, calúnia e fraude processual. O ex-marido dela, Estivens Alves, também foi indiciado.

As acusações são desdobramentos do caso investigado e encerrado junto à 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, que tinha por finalidade apurar o suposto crime de estupro praticado pelo jogador Neymar. 

“Analisei todas as possibilidades, mas não vi indícios suficientes de autoria. Não chegamos à conclusão que ocorreu estupro nem agressão”, disse a delegada Juliana Lopes Bussacos na época – o órgão concluiu a investigação no dia 29 de julho.

Em seguida, um inquérito para apurar possíveis crimes que Najila teria cometido foi aberto pelo 11° DP (Santo Amaro). Os agentes investigaram, então, se a modelo mentiu quando afirmou que seu apartamento foi arrombado e um tablete, furtado. Além disso, foi apurado se a modelo teve alguma participação na tentativa de extorsão contra o jogador.

Nesta terça, a polícia informou que a delegada Monique Lima concluiu os inquéritos. Com base no conjunto probatório reunido durante as investigações, a agente de segurança decidiu pelo indiciamento de Najila e seu ex-marido, Estivens Alves, pelo crime de fraude processual, divulgação de material com conteúdo erótico da modelo para um repórter, em troca de publicações suas na internet, e também por denunciação caluniosa e extorsão, segundo informações da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

Os inquéritos seguem sob segredo de Justiça e foram encaminhados ao Tribunal de Justiça para apreciação dosrepresentantes do Ministério Público e do Judiciário.Procurado pela reportagem, a defesa ainda não se pronunciou. O espaço está aberto para manifestação.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte