Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
PERCA TOTAL | Presidente capota carro da Câmara e vereadores tentam abafar o caso
Após o acidente, Robério e demais vereadores criam estratégias para encobrir o caso e evitar que fatos cheguem à população
13:42   02 de Outubro, 2019
81a4312e0ed9a7e4e35ca2e2ad66d990.jpg

José Vieira do Nascimento
editor Mato Grosso do Norte

O presidente da Câmara Municipal de Carlinda, Robério Alencar (PSDB), mas conhecido como Robério da Rodoviária, é protagonista de uma história bastante inusitada, que está despertando inúmeras curiosidades em Carlinda. 
Em um acidente que teria ocorrido no dia 10 de setembro, o carro da Câmara Municipal de Carlinda, dirigido por Robério, um Fox Connection ano de fabricação 2018, modelo 2019, teve perca total na avaliação da seguradora.
Se um acidente pode acontecer com qualquer pessoa, no entanto, em se tratando de um agente público, conduzindo um carro comprado com dinheiro público, seria obrigação explicar para a sociedade as circunstâncias reais e o que realmente aconteceu. 
Porém, conforme informaçoes obtidas por Mato Grosso do Norte, o presidente e quase  todos os vereadores, não teriam dado qualquer explicação para a população de Carlinda. Pelo contrário, teria se formado uma cortina de proteção, para camuflar as informações e evitar que sociedade ou a imprensa tivessem acesso ao que, de fato, aconteceu sobre o acidente.
A própria prefeita do Município, Carmem Martines, só ficou sabendo do acidente, 15 dias após o ocorrido, através de uma funcionária da prefeitura, responsável por acompanhar as publicações no site da AMM- Associação Mato-Grossense dos Municípios- que viu uma publicação da Câmara de Carlinda, dando baixa do carro no patrimônio da Câmara. Nenhum vereador lhe comunicou ou falou sobre o caso. 
Um consultor jurídico procurado por Mato Grosso do Norte, explicou que em um caso desta natureza, as providências a serem tomadas pela Câmara Municipal de Carlinda, seriam:
1- Fazer um Boletim de ocorrência
2- Instaurar um processo administrativo para apurar o acidente, apurar se pauta da viagem, era oficial, se a Câmara foi informada da viagem, se o condutor estava sozinho. Se não estava, quem estava com ele e porque estava; se tinha ingerido bebida alcoólica.
3- Se o carro tinha seguro. Se tinha, quem pagará a franquia? Se o acidente ocorreu sem culpa para o condutor, a Câmara poderá pagar o prejuízo. Se a culpa for dele, ele próprio terá que arcar com o pagamento. 
4- A Câmara deve ter o convite para o evento para o qual o vereador foi convidado e ter dado uma resposta, confirmando o convite e empenhado  a despesa de combustível. E por fim, o diário de bordo do veículo.
Segundo o advogado, se tiver mais alguém no carro, o vereador terá que pagar os prejuízos causados pelo acidente.
Comissão na Câmara – Procurado por Mato Grosso do Norte, o presidente da Câmara Municipal de Carlinda, Robério Alencar, se recusou a dar informações sobre o acidente. Disse que já estava tudo resolvido. Diante da insistência, pediu para que as informações fossem passadas ao jornal pelo Controlador Interno da Câmara, Darley Tavares.  
Conforme o Controlador Interno da Câmara Municipal de Carlinda , Darley Tavares, o Presidente do legislativo, vereador Francisco Robério Gomes de Alencar, se deslocou até a cidade Peixoto de Azevedo, atendendo a um pedido via Ofício/CMPA/GP Nº 243/2019  do vereador  Gilmar Santos de Souza, Presidente da Câmara Municipal do referido município, convidando-o para uma reunião a tratar de assuntos relacionados a Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes de Trânsito e também sobre a pavimentação asfáltica da Rodovia MT 419. Tal evento ocorreu no dia 10/09/2019 às 09:hs na câmara da cidade.
Segundo ele, foi aberto uma Comissão na Câmara Municipal, composto por funcionários efetivos, porque não pode ter a participação de vereadores, para que não haja proteção ao colega, tomando partido a seu favor. 
Darley afirmou que não há testemunhas do acidente, por isso o relatório foi feito com base no depoimento prestado pelo próprio presidente. 
De acordo com ele, foi feito os procedimentos de acordo com a orientação do jurídico, e todos os documentos estão de acordo com a Legislação.
“Tem Ofício da Câmara de Peixoto, o Boletim de Ocorrência e o diário de Bordo. Há uma resolução de 2009 que permite que os vereadores usem o carro da Câmara para viagens, desde que o abasteça. E os vereadores tem a Verba Indenizatória para as despesas”, disse o Controlador.
“O Carro [um Fox Connection ano de fabricação 2018, modelo 2019] tinha seguro. Como houve perca total, porque a coluna do veículo foi comprometida, não haverá prejuízo para a Câmara, pois não é necessário pagar franquia. A Câmara será ressarcida com o valor da tabela Fipe e terá apenas que fazer a licitação para comprar outro veículo”, completou.
Segundo o controlador, o acidente aconteceu por voltas das 15hs. 
 Outras versões - A versão que o vereador Robério Alencar passou para seus pares e para a própria comissão da Câmara Municipal, diverge do que foi apurado por Mato Grosso do Norte.
Ele disse que estava sozinho na hora do acidente. No entanto, uma fonte do jornal, que prestou socorro a um dos feridos, disse que haviam quatro pessoas no carro.  Robério também disse que recebeu convite para ir à Peixoto de Azevedo, participar de um evento sobre trânsito. 
Porém, o presidente da Câmara Municipal de Peixoto de Azevedo, Gilmar Santos (PL), disse que convidou [de presidente para presidente] o vereador Robério Alencar para ir à Peixoto de Azevedo, na terça-feira, dia 10 de setembro, para falar de uma campanha sobre prevenção de acidentes no Trânsito.

“Convidei para sugerir que ele levasse esta campanha sobre trânsito para Carlinda. Eu o recebi Por volta das 10: 30hs em meu gabinete e conversamos. Apesar de estar fora do horário de expediente, ele me ligou e eu o atendi. Conversamos só eu e ele. Foi um convite de presidente para presidente. Por isso, se você perguntar para outros vereadores, eles não irão saber que houve esse encontro. O expediente da Câmara de Peixoto é a partir das 12 horas, mas como ele estava na cidade o atendi no meu gabinete”, afirma Gilmar.  

De fato, outro vereador de Peixoto de Azevedo, Paulo Dendena, o Paulinho, perguntado sobre esta reunião, disse simplesmente, que não teve reunião. 
4 pessoas no carro - A fonte ouvida por Mato Grosso do Norte, que pediu para não ter o nome revelado, afirmou que chegou no local pouco minutos após ter acontecido o acidente com o presidente da Câmara Municipal de Carlinda.
Ele conta que o acidente aconteceu a cerca de 15 quilômetros de Nova Guarita, na rodovia MT 208 sentido a balsa. “Eu cheguei no local o carro estava capotado com os pneus para cima, mas não parecia muito estragado. Um homem estava no local, machucado e disse que haviam 4 pessoas no veículo. O vereador Robério, um casal e ele. O Robério teria cortado o braço e a perna no capotamento. Ele pegou uma carona e foi para Nova Guarita para ser atendido no Hospital. Não cheguei a vê-lo”, disse.
Conforme a fonte, o homem lhe contou que, apesar de estar com fortes dores na cabeça, a pedido do Robério, havia ficado no local do acidente para olhar o carro. O outro homem e a mulher, que eram um casal, tinham sofridos ferimentos, sendo que o homem, uma forte pancada na cabeça. Como estavam reclamando muito de dores, os dois saíram pela estrada, no sentido da balsa em busca de socorro”, contou.
“Eu falei para ele [o homem que estava no local do acidente] que ele não podia ficar ali naquela situação, sentido fortes dores, que teria que procurar um atendimento. Então, ele decidiu vir de carona comigo. Viemos cuidando a estrada para ver se víamos o casal, mas não vimos. Na balsa, descrevemos as características deles para as pessoas e perguntamos se haviam passado por lá, mas ninguém tinha visto. O homem veio comigo até perto do local conhecido como 4 Pontes, próximo a Carlinda. Quem vai de Alta Floresta sentido a Carlinda, passando as 4 Pontes, há uma estrada, a casa dele é um barraco a esquerda. Disse que falaria com a esposa e depois iria para Alta Floresta para receber atendimento. Ele me confirmou que haviam 4 pessoas no carro na hora do acidente. O Robério, o casal e ele. O acidente aconteceu entre as 17 e 18 horas”, conta a fonte, que mora em Alta Floresta e que estava em viagem de trabalho na região. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte