Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Quais são as áreas da Odontologia?
De acordo com a Lei nº 5.081, de 24 de agosto de 1996, o cirurgião-dentista não poderá acumular o título de especialista em mais de duas áreas da Odontologia
13:58   02 de Outubro, 2019
841b21a230d629462711bb9f90d8bceb.jpg

 

O profissional formado em Odontologia recebe o título de cirurgião-dentista e, após realizar o registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO), poderá trabalhar no cuidado e na promoção da saúde e da estética bucal.
Ao concluir a graduação, o cirurgião-dentista está capacitado para restaurar, extrair e limpar dentes, projetar e instalar próteses, realizar cirurgia e tratar doenças da gengiva, bochecha e língua e, dentro da atuação, pode prescrever medicamentos e solicitar exames clínicos.
De acordo com a Lei nº 5.081, de 24 de agosto de 1996, o cirurgião-dentista não poderá acumular o título de especialista em mais de duas áreas da Odontologia. Caso o profissional já tenha duas especialidades registradas no CRO, deverá solicitar a substituição de uma das duas atuais.
O cirurgião-dentista poderá, ainda, realizar uma especialização dentre as 23 áreas de especialização da Odontologia reconhecidas pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO). Conheça:
1. Cirurgia e Traumatologia bucomaxilofacial: é a especialidade que tem como objetivo diagnosticar e tratar de forma cirúrgica doenças, traumatismos, e anomalias do aparelho mastigatório e anexos.
2.  Endodontia: é a especialidade que tem como objetivo a preservação do dente por meio de prevenção, diagnóstico, prognóstico, tratamento e controle das alterações da polpa e dos tecidos perirradiculares.
3. Odontologia Legal: é a especialidade que tem como objetivo a pesquisa de fenômenos psíquicos, físicos, químicos e biológicos que podem atingir ou ter atingido o homem, vivo, morto ou ossada, e mesmo fragmentos ou vestígios, resultando lesões parciais ou totais reversíveis ou irreversíveis.
4. Odontopediatria: é a especialidade que visa o diagnóstico, a prevenção, o tratamento e o controle dos problemas de saúde bucal do bebê, da criança e do adolescente.
5. Patologia Oral e Maxilo Facial: é a especialidade que tem como objetivo o estudo laboratorial das alterações da cavidade bucal e estruturas anexas.
6.  Periodontia: é a especialidade que tem como objetivo o estudo dos tecidos de suporte e circundantes dos dentes e seus substitutos.
7. Prótese Bucomaxilofacial: é a especialidade da Odontologia responsável pela reabilitação protética de perdas e/ou malformações faciais, intra e extra orais.
8. Prótese Dentária: é a especialidade que tem como objetivo a reconstrução dos dentes parcialmente destruídos ou a reposição de dentes ausentes.
9. Implantodontia: é a especialidade que tem como objetivo a implantação na mandíbula e na maxila, de materiais aloplásticos destinados a suportar próteses unitárias, parciais ou removíveis e próteses totais.
10. Estomatologia: é a especialidade que tem como objetivo a prevenção, o diagnóstico, o prognóstico e o tratamento das doenças próprias do complexo maxilo-mandibular, das manifestações bucais de doenças sistêmicas e das repercussões bucais do tratamento antineoplásico.
11. Dentística: é a especialidade que tem como objetivo o estudo e a aplicação de procedimentos educativos, preventivos e terapêuticos, para devolver ao elemento dentário sua integridade fisiológica.
12. Odontologia em Saúde Coletiva: é a especialidade que tem como objetivo o estudo dos fenômenos que interferem na Saúde Coletiva e da Família, por meio de análise, organização, planejamento, execução e avaliação de sistemas de saúde, dirigidos a grupos populacionais, com ênfase na promoção de saúde.
13. Ortodontia: é a especialidade que tem como objetivo a prevenção, a supervisão e a orientação do desenvolvimento do aparelho mastigatório e a correção das estruturas dento-faciais.
14. Radiologia Odontológica e Imagionologia: é a especialidade que tem como objetivo a aplicação dos métodos exploratórios por imagem com a finalidade de diagnóstico, acompanhamento e documentação do complexo buco-maxilo-facial e estruturas anexas.
15. Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial: é a especialidade que tem por objetivo promover e desenvolver uma base de conhecimentos científicos para melhor compreensão do diagnóstico e no tratamento das dores e distúrbios do sistema mastigatório, região orofacial e estruturas relacionadas.
16. Odontologia do Trabalho: é a especialidade que tem como objetivo a busca permanente da compatibilidade entre atividade em meio ambiente laboral e a preservação da saúde bucal do trabalhador.
17. Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais: é a especialidade que tem por objetivo a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e o controle dos problemas de saúde bucal de pacientes que tenham alguma alteração no seu sistema biopsicossocial.
18. Odontogeriatria: é a especialidade que se concentra no estudo dos fenômenos decorrentes do envelhecimento que também têm repercussão na boca e suas estruturas associadas, bem como a promoção da saúde, o diagnóstico, a prevenção e o tratamento de enfermidades bucais e do sistema estomatognático do idoso.
19. Ortopedia Funcional dos Maxilares: é a especialidade que tem como objetivo prevenir, oferecer condições ao sistema estomatognático para alcançar a sua normalidade morfofuncional, e tratar as maloclusões e suas consequências físico-funcionais.
20. Acupuntura: na Odontologia, a técnica possibilita o aumento da abertura bucal, o controle da hipertensão arterial, a modulação de algias, inclusive as pulpites, a preparação do paciente para cirurgias estimulando a homeostasia e reparação dos tecidos, podendo, ainda, ser útil controlando a náusea e vômito na hora da moldagem.
21. Homeopatia:  a especialidade inclui o tratamento das manifestações bucais e doenças sistêmicas, assim como o diagnóstico e a prevenção de doenças sistêmicas que possam, eventualmente, interferir no tratamento odontológico e também no controle dos problemas bucais e melhoria da qualidade de vida dos pacientes.
22. Odontologia do Esporte: a Odontologia do Esporte evolui a partir da preocupação de atletas, técnicos e, principalmente, cirurgiões-dentistas com a exposição dos praticantes, das mais variadas modalidades, a injúrias e  fraturas da região orofacial, importando-se com a prevenção.
23. Harmonização Orofacial: a Harmonização Orofacial foi recém reconhecida pelo CFO como especialidade na Odontologia (Resolução CFO-198/2019). O cirurgião-dentista especialista em Harmonização Orofacial está apto a praticar todos os atos pertinentes à Odontologia, decorrentes de conhecimentos adquiridos em curso regular ou em cursos de pós-graduação de acordo com a Lei 5.081, art. 6, inciso I; fazer uso da toxina botulínica, preenchedores faciais e agregados leucoplaquetários autólogos na região orofacial e em estruturas anexas e afins.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte