Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Operação de Tropas Integradas é realizada em Alta Floresta e região
Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Polícia Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Ciopaer estão trabalhando juntos com o objetivo de reduzir a criminalidade na região
13:10   11 de Outubro, 2019
843c6a764885f1202e9d97a2ed9c8fe8.jpg

Edemar Luiz Savariz
Mato Grosso do Norte

Foi realizada na tarde de ontem a abertura de uma grande operação de segurança no município de Alta Floresta e região. A operação conta com tropas do Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Polícia Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Ciopaer que estará dando apoio aéreo com o helicóptero Águia. 
O tenente-coronel da PM Adnilson de Arruda informa que a Operação de Tropas Integradas foi idealizada na quarta-feira. “Nós tivemos uma reunião com o General da 13ª Brigada de Cuiabá, Secretário de Estado de Segurança Pública e dessa reunião surgiu a ideia das forças se unirem para combater a criminalidade na região de Alta Floresta”, disse o tenente coronel.

Para ele, é super importante a integração de todas as forças no combate ao crime. “Nós sabemos que cada força tem a sua função institucional. As forças indo juntas cada uma cumprirá o seu papel. Nesta quinta e sexta-feira nós faremos operações em Alta Floresta e em Carlinda, porque, recentemente nós fizemos uma grande apreensão de drogas naquela cidade”, enfatiza.

O tenente coronel explica que o Exército já estava atuando na região na questão ambiental. “Nós iremos aproveitar que o Exército já está na região para realizarmos esta operação. A Guarnição da Marinha fará a fiscalização fluvial nos rios, porque temos muitos barcos e embarcações irregularidades. Temos cumprimentos de mandados de prisões, de buscas e apreensões que foram solicitadas pela Polícia Judiciária Civil, combate ao tráfico de drogas e também situações de garimpos irregulares na região. Temos que ir até os locais para fazermos a fiscalização e as apreensões. Na questão dos garimpos, a Sema e a Polícia Ambiental estarão presentes nos apoiando”, complementa.
Adnilson de Arruda disse que a operação será realizada durante o dia e também à noite. “Nosso principal objetivo é baixar o índice de criminalidade. Vamos atuar em bares, blitz nas ruas, revistas em pessoas e em veículos. Tudo isso para que a população se sinta mais segura. Nesta sexta-feira continuaremos com a operação em Alta Floresta e também em Carlinda e na semana que vem vamos atuar em outros municípios. O interessante é cobrir toda a região. Não adianta atuarmos somente em Alta Floresta e entorno nós deixarmos a bandidagem fazer o que quer. Acreditamos que com essa união de força iremos dar um grande susto na bandidagem e por algum tempo a região irá ficar mais tranquila”, enfatiza.
A operação iniciou nesta quinta-feira e não tem prazo para terminar. “Nós estamos aproveitando o momento em que as forças armadas estão presentes em nosso município, então iremos utilizá-las no combate ao crime. Enquanto a 13ª Brigada estará na região, nós iremos trabalhar juntos em prol da segurança da população”, finaliza o tenente coronel. 
A Delegada de Polícia Civil, Dra. Ana Paula Reveles, disse que todas as forças de segurança se uniram para realizar esta operação. “Nós iremos atuar com a nossa equipe operacional, investigadores, inteligência, Garra, tanto os efetivos da delegacia de Polícia Civil, quanto da Regional. Iremos atuar nesta quinta e sexta-feira nos municípios de Alta Floresta e em Carlinda e estamos reforçando o efetivo das delegacias para possíveis flagrantes.
O Comandante da 7ª Companhia Independente de Bombeiro Militar “7ª CIBM” – Alta Floresta, Tenente Coronel BM Ranie Pereira Sousa disse que os bombeiros estarão fiscalizando os estabelecimentos comerciais, principalmente, verificando se o alvará está em dia. “Estamos com uma operação integrada envolvendo as Forças Federais, Estaduais, Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Polícia Militar Ciopaer, Corpo de Bombeiros e o objetivo é a redução da criminalidade. Temos vários pontos que estão carecendo de fiscalização, no que compete ao Corpo de Bombeiros, nós estamos responsáveis pela fiscalização nos estabelecimentos que se encontram sem o alvará dos bombeiros, bares e locais que tem uma grande concentração de crime. Os bombeiros estarão fazendo esta vistoria e as empresas que não tiverem o alvará serão notificadas”, disse Ranie. 
“Uma operação desta grandeza, quem ganha é Alta Floresta. A cidade fica mais segura, principalmente porque estamos nos aproximando do final de ano”, finaliza. 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte