Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Vereadora defende que classe política cobre solução para questão do pedágio
13:02   11 de Outubro, 2019

Assessoria 

A Vereadora Elisa Gomes Machado (PDT) disse, durante sessão da Câmara Municipal, na terça-feira, 8, que é preciso agir para resolver o problema da Praça de Pedágio em Alta Floresta. 
Disse que o problema não é jurídico, mas sim político. 
Citou a página 159 do edital que diz que a concessionaria pode fazer a mudança da praça até 50 quilômetros do local determinado de um pedágio para o outro.  Elisa cobrou os deputados e senadores para ajudar a resolver o problema. 
O Vereador Mequiel Zacarias Ferreira (PT) disse que a pauta sobre a Praça de Pedágio é do município de forma geral e cobrou das lideranças políticas para que abracem a causa até a resolução. 
Ele criticou o governo do estado que ainda não deu parecer, apesar de ter se comprometido em dar resposta em uma semana após a reunião ocorrida em Alta Floresta. O petista sugeriu que os vereadores se reúnam em Cuiabá, numa audiência com o governo, para fazer o papel que os deputados não fizeram. 
O presidente da Câmara de Alta Floresta defendeu que a praça de pedágio deve ser construída a 23 quilômetros de Alta Floresta, porque foi acordado em audiência. Defendeu a paralisação da obra, mas não a interdição da rodovia. 
Ele disse que pretende convidar os presidentes das Câmaras Municipais de Apiacás, Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta para irem a Cuiabá cobrar do governo uma solução para o impasse.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte