Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Governo do Estado apoia a cadeia da pecuária e busca abertura de mercado
13:30   16 de Outubro, 2019
932e46cc0088d6be05f06b3f14bd26e2.jpg

Thielli Bairros
Sedec MT

Mato Grosso é o primeiro estado na criação de gado, com 30,1 milhões de cabeças, o que representa 14,4% do total brasileiro. É o 5º maior criador de suínos, com um rebanho de 3,2 milhões de cabeças, o 4º maior produtor de pescado, com 36,6 milhões de quilos, e o 5º maior produtor de galináceos, com 59,6 milhões de cabeças.
“O governo de Mato Grosso trabalha para abrir mercado para a pecuária do estado e também para apoiar a cadeia. Como exemplo, temos a habilitação de sete indústrias para exportação para a China e, ainda, a simplificação dos incentivos fiscais para empresas que estão instaladas ou quiserem se instalar aqui”, afirma César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.
O produtor rural mato-grossense é altamente eficiente. Os pecuaristas de gado de corte são um exemplo disto: em dez anos, transferiram para a produção de grãos 2,2 milhões de hectares, ou seja, desmatamentos evitados.
Entre os desafios, a descapitalização dos pecuaristas é apontada pelo representante da Acrimat. “Somos 107 mil produtores da bovinocultura de corte em Mato Grosso e 86% têm até 249 cabeças de gado. São empresas familiares que precisam de auxílio para ter mais conhecimento sobre tecnologia, gestão, terem mais assistência técnica”, afirma Amado de Oliveira Filho.
De acordo com Canossa, representante dos suinocultores, apenas 25% da produção fica em Mato Grosso e a questão logística impacta na lucratividade de atividade. “Por isso é tão importante termos a cadeia incentivada pelo Governo do Estado. Conseguimos, com articulação, reduzir o ICMS, por meio do Proder, de 12% para 6% e ainda precisamos mais impostos para a saída de animais vivos e abatidos”, explica.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte