Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Assembleia Legislativa tem gasto milionário com ar condicionado
Por ano o parlamento de Mato Grosso gasta R$ 1.792.916,93. Contratos foram assinados por Romoaldo e Mauro Savi
12:02   18 de Outubro, 2019
7eb1faac08c98b3d3656cd4cca61df80.jpg

Laura Nabuco e Orlando Morais Jr
O Livre

Para garantir conforto a seus deputados estaduais e poupá-los das elevadas temperaturas de Cuiabá, o contribuinte mato-grossense desembolsa pelo menos R$ 1.792.916,93 por ano. Os gastos milionários envolvem a contratação de 11 empresas.
O valor médio é referente aos anos de 2014 a 2018 e totaliza a fabulosa quantia de R$ 8.964.584,63 nesse período. Os gastos se referem a serviços diversos de manutenção e compra de aparelhos instalados na sede da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Somente dois desses contratos somam R$ 7,4 milhões. Foram R$ 4,9 milhões para manutenção do ar-condicionado central e R$ R$ 2,5 milhões empenhados no fornecimento de peças e materiais para serviços técnicos específicos. 
Eles foram firmados, respectivamente, em 7 de fevereiro de 2014 e em 6 de novembro de 2018. O maior desses contratos foi pactuado com a Tirante Construtora e Consultoria pelo então presidente em exercício da ALMT, deputado Romoaldo Júnior (MDB), e pelo à época primeiro-secretário, Mauro Savi (PSD).
No caso da Tirante Construtora, o prazo para execução dos serviços foi estipulado em 48 meses, sendo R$ 102,5 mil pagos mensalmente, totalizando os R$ 4,9 milhões para manutenção.
O contrato, no entanto, permite realização de aditivos e poderia implicar na prorrogação de sua duração e na consequente elevação de seu preço final.
A extensão do contrato por 12 meses adicionais, por exemplo, representaria acréscimo de R$ 1,2 milhão aos gastos com dinheiro público. Nessa hipótese, o valor global saltaria para R$ 6,1 milhões somente para serviços de manutenção de apenas um dos contratos firmados pela ALMT.
O segundo contrato de valor mais alto foi pactuado com a Polo Ar-condicionado Serviços de Refrigeração Ltda, pelo preço de R$ 2,4 milhões. 
Só de 2014 a 2018, a Assembleia Legislativa gastou a fabulosa quantia de R$ 8.964.584,63, fora a conta de energia elétrica

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte