Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Caminhão do presidente da Câmara | Não há maldade e ninguém está levando vantagem, diz diretor da prefeitura
Claudinei afirmou que havia um termo de doação e a prefeitura fez o que estava descrito
13:02   08 de Novembro, 2019
d0a810a05ff70505c2021c23e17cf46b.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

O diretor de Gestão da prefeitura de Alta Floresta, Claudinei de Souza Jesus, afirmou à Mato Grosso do Norte, na manhã de quinta-feira, 7, que autorizou apenas a troca dos pneus no caminhão do vereador Emerson Machado. Os demais itens, conforme ele, como bomba de água, óleo e filtro, como relata o servidor que fez as gravações dos vídeos, cabem ao secretário de obras dar as devidas explicações.
O diretor afirma também que a secretária de Educação tinha conhecimento do empréstimo, porque o diretor do Transporte Escolar, que é quem controla as peças e a manutenção dos ônibus, fez a autorização do pedido. “No pedido tem a minha assinatura e dos dois chefes de frota. Então a secretária estava ciente. E a prefeitura é um ente só. Se tem uma peça numa secretaria que pode ser emprestada para outra, para resolver uma questão e devolver depois, não vejo problemas com isso”, pontua. 
“Eu estou emprestando 7 pneus da Secretaria de Educação, do Transporte Escolar, para devolver em janeiro. Mas destes 7, devolvi 4 de um caminhão que está parado por problema mecânico e só devo 3. O procedimento era só dos pneus, para calçar para devolver. Com relação as outras peças, é com seu Elói, eu não sei dizer”, enfatiza.
Porém, Claudinei ameniza, afirmando que no acordo feito entre a prefeitura e o presidente da Câmara, o caminhão tinha que ser entregue como o recebeu.

Segundo ele, quando o caminhão estava na prefeitura, o município foi contemplado com um trator de esteira D-6. “A prefeitura precisa de um trator para pôr no aterro sanitário e havíamos   feito este pleito ao Ibama. O trator estava no distrito de Nova Guariba, onde o Ibama tinha feito uma apreensão. Um agente me ligou e disse que tínhamos que buscá-lo logo,  o esteira teria que sair escoltado porque os grileiros não deixariam tirar depois”, explica Claudinei.

Ele disse que tentou alugar um caminhão para buscar o trator, mas ficou caro e ultrapassou o limite de compra direta. “Tinha o caminhão do Emerson. Eu liguei para o vereador e a princípio ele não queria emprestar, mas entendeu a situação. O caminhão foi bem usado e a prefeitura tem que devolvê-lo como recebeu. É o que foi assinado no acordo de sessão. E é isto que a secretaria de Obras está fazendo: arrumando o caminhão”, enfatiza.
Com relação a abertura de Procedimento Administrativo contra os dois servidores que fizeram as gravações dos vídeos das peças do caminhão sendo trocadas, Claudinei disse que a decisão é do prefeito Asiel Bezerra. 
No entanto, o diretor atribui o fato a questão política. “Neste período é assim. Além da política, tem servidor que não é a primeira vez que faz isto. Acontece direto. Não sei qual vai ser a reação prefeito. Mas esta administração nunca teve perseguição com servidor nenhum”, disse. 
Com relação aos reparos feitos no caminhão, o diretor disse que não tem ninguém levando vantagem.
“Não tem maldade nisso! O Emerson emprestou o  caminhão e a prefeitura tem que devolver como pegou. Mas no meio público sempre corre-se o risco de viver estas situações”, argumenta.
Sem processo - O presidente da Câmara de Alta Floresta, Emerson Machado negou que irá processar os servidores que fizeram as gravações. “Eu tenho que pedir a Deus por essas pessoas que me acusam e levantam calúnias contra mim, por perseguição. Eu estou ajudando e vou continuar ajudando. Quem me ajuda e abençoa é o senhor Jesus”, disse.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte