Jornal MT Norte
Publicidade
Ex-deputados recebem R$ 2,3 milhões pagos pela Assembleia
Deputados e ex-deputados recebem até 13º salário
13:27   13 de Janeiro, 2020
610caff377c4b40bb89ce11b8ea6379e.jpg

Pela segunda vez seguida, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) está pagando para ex-deputados estaduais, que não foram eleitos em 2018, altas cifras. Investigação feita pela reportagem do jornal A Gazeta encontrou documentos oficiais que provam que o legislativo estadual gastou, entre novembro e dezembro de 2019, R$ 2,3 milhões com 11 parlamentares que não estão mais nos seus cargos e que também não ocupam nenhum cargo público.
Os registros mostram que praticamente todos os ex-deputados receberam dinheiro da Assembleia, mesmo quando já não possuíam mandato. Entre aqueles que não foram reeleitos e que não possuem cargo público no governo estadual ou na Assembleia foram beneficiados, entre novembro e dezembro, os ex-deputados Leonardo Oliveira Albuquerque (R$ 194.955,00), Zeca Vianna (R$ 194.705,10), Mauro Luiz Savi (194.940,00), Adalto de Freitas Filho (194.970,00), Wancley Charles Rodrigues de Carvalho (194.940,69), Pedro Satélite (R$ 194.985,00), Wagner Ramos (R$ 193.815,00), José Joaquim de Souza Filho (R$ 194.985,00), Saturnino Masson (R$ 194.970,00), Gilmar Donizete Fabris (R$ 194.964,00) e Oscar Martins Bezerra (R$ 194.999,97).

Uma irregularidade semelhante, também com pagamentos foram do mandato, foi constatada pela primeira vez em março do ano passado. A justificativa, na ocasião, era de que a ALMT estava pagando o 13º salário de seus membros. Naquela ocasião, Assembleia Legislativa gastou R$ 1,22 milhão com pagamentos do que supostamente seria o décimo terceiro salário aos deputados estaduais.

O valor total foi pago em dois momentos: no dia 31 de janeiro, liquidando um valor de R$ 464,2 mil e o mais recente, no dia 13 de março, com pagamentos que chegaram a R$ 761,5 mil. O decreto que regulamentou o benefício diz que o décimo terceiro deve ser pago todo mês de dezembro no mesmo valor da remuneração e a todos os parlamentares que compareceram a pelo menos dois terços das sessões plenárias do primeiro semestre de cada ano.
 “O deputado tem direito ao benefício sim, é a mesma coisa que o décimo terceiro”, ressaltou o deputado Max Russi (PSB). “O valor é pago quando a Casa tem recursos e quando é feita uma solicitação”, explicou o parlamentar. De acordo com o ex-deputado Oscar Bezerra (PSB), o pagamento foi cobrado informalmente pelos deputados no final do ano ao presidente Eduardo Botelho.
Em janeiro e em março receberam “décimo terceiro” os deputados Adalto de Freitas Filho, José Joaquim de Souza Filho (Baiano Filho), Gilmar Donizete Fabris, Guilherme Antonio Maluf, Janaina Riva, Mauro Savi, Max Russi, Ondanir Bortolini (Nininho), Oscar Martins Bezerra, Pedro Inacio Wiegert (Pedro Satélite), Allan Kardec, Romoaldo Junior, Saturnino Masson, Silvano Amaral, Valdir Barranco, Wagner Ramos, Wancley Carvalho, Jose Domingos Fraga e José Antônio Gonçalves Viana (Zeca Viana). (Gazeta Digital)

 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte