Jornal MT Norte
Publicidade
Amazônia brasileira, um tesouro a ser protegido
Por volta do ano de 2050, com a população humana mundial beirando onze bilhões de pessoas, ávidas por comida, água, lazer, habitação, transporte, energia elétrica, eliminação de dejetos...
13:31   24 de Janeiro, 2020
eb387b3aeb682edd551dabd19dc37b7c.jpg

Romildo Gonçalves

Você sabia que a Floresta Amazônica brasileira é a maior e mais preservada floresta tropical do mundo? Você sabia que está vastíssima área é composta de nove Estados brasileiros e faz fronteira com sete países?
É visando a proteção desse tesouro gigante que o atual governo brasileiro cria políticas públicas e mecanismos para proteger essa riqueza brasileira, esse laboratório natural a céu aberto, para o bem da humanidade e da continuidade da vida.
Criar o conselho da Amazônia é mirar um futuro duradouro e sustentável para um país alvissareiro que se tornará em um futuro não muito distante cronologicamente falando em uma grande nação.
Você sabia que a Amazônia legal brasileira é detentora da mais ricas e diversificada biodiversidade do mundo? Como se vê nós brasileiros estamos, muito bem posicionados em matéria de preservação dos recursos naturais e respeito à vida, ambientalmente falando, superando todos os outros países do mundo.
Mais afinal que é Amazônia legal brasileira? A Chamada Amazônia Legal brasileira é uma vastíssima área de terras contínuas com mais de cinco milhões de quilômetros quadrados, cobrindo cerca de sessenta por cento do território nacional.
Este gigantesco ecossistema detém cerca de setenta e oito por cento da cobertura vegetal primária do país preservada, incluindo entre outros os biomas Floresta Tropical Ombrófila, floresta Caducifólia e floresta de transição, com faixas do Cerrado brasileiro penetrando e permeando esse extraordinário bioma do país
Como se vê, a Amazônia Legal brasileira não é, portanto, um conceito geográfico ou ecológico, é uma denominação burocrática de uma área arbitrária que se beneficiou de tratamento fiscal na década de cinqüenta, determinada pelo Governo Federal. Por tanto, não devemos incluir Amazônia legal brasileira no conceito de Floresta Amazônica pura e simplesmente, porque não é.
Veja algumas curiosidades nesse linhame! Você sabia que de todas as formas de alterações de habitats naturais, o mais grave e mais devastador é o corte e a queima das florestas nativas. 

Você sabia que o uso da madeira como matéria prima para fabricação de papel intensificou-se a partir de 1719, quando um cientista francês BEAWMIR, viu Uma Vespa “inseto” mastigando madeira desvitalizada, e usando a pasta resultante para produzir uma substância semelhante ao papel utilizado na confecção do seu ninho?

Você sabia que, a perda de florestas nativas nos últimos cinqüenta anos constitui uma das modificações ambientais mais rápidas e profundas da história do nosso Planeta? Você sabia que, até 1950 as florestas nativas ocupavam quase 40% da superfície da terra, não coberta pelo gelo?
Pesquisa cientifica vem mostrando cada vez mais amiúde, que metade das espécies da flora e da fauna mundial tem como habitat natural às florestas tropicais úmidas. Só para exemplificar tal assertiva, em apenas dez hectares de florestais tropicais foram encontradas trezentos e sessenta e cinco espécies de formigas.
Você sabia que, os indicadores mundiais responsáveis pelo monitoramento da sustentabilidade ambiental pontuam que para um ser humano viver dignamente necessitaria de 2.2 hectares de terra em média? No entanto, segundo esses mesmos indicadores, o mundo dispõe atualmente de apenas 1.8 hectares por pessoa. Então?
Vale lembrar que a população humana mundial gira hoje em torno de sete e meio bilhões de pessoas no mundo. E continua aumentando a razão de 1,4 % ao ano, o que corresponde ao nascimento de 200.000 mil pessoas diariamente.
Já imaginou ali por volta do ano de 2050, com a população humana mundial beirando onze bilhões de pessoas no globo terrestre, ávidas por comida, água, lazer, habitação, transporte, energia elétrica, eliminação de dejetos...
Você já parou para pensar? Então se cuida meu amigo? Faça sua parte para compensar o estrago diário que você faz nessa casa fantástica chamada planeta azul!

Romildo Gonçalves é biólogo, professor e pesquisador de Ciência Naturais da UFMT/Seduc.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte