Jornal MT Norte
Publicidade
Luxemburgo explica por que mudou quatro jogadores no time titular do Palmeiras
Técnico monta nova formação para enfrentar o Oeste, nesta quarta-feira, no Pacaembu
14:10   29 de Janeiro, 2020
c2a50699fb1ac0def2931b6c1344d649.jpg
Foto: Cesar Greco / Ag Palmeiras

Por Tossiro Neto — São Paulo

Surpreendeu a entrega de coletes de Vanderlei Luxemburgo no último treino do Palmeiras para enfrentar o Oeste, às 19h15 (de Brasília) desta quarta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Paulista. Serão quatro mudanças no Pacaembu.

Saem do time titular o agora zagueiro Felipe Melo, o volante Gabriel Menino e os atacantes Dudu e Luiz Adriano. Entram Luan, Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Willian.

O técnico Vanderlei Luxemburgo explicou as mudanças.

– A saída de três jogadores, mais o Gabriel Menino, que é jovem, representa uma mudança de 30% a 40%. Sempre falei que ia mudar a equipe, mantendo a base, para trazer esses jogadores de fora, deixando fora (os poupados) para ter uma semana cheia com eles e dar continuidade à pré-temporada. São jogadores importantes, que achamos que vão ser importantes para a frente. Em fevereiro e março, tem os seis jogos da Libertadores e tem a final do Paulista, então todos têm que estar muito bem preparados ali. A decisão de tirar esses jogadores é para que possamos preservar – disse Luxemburgo à TV Palmeiras.

As justificativas para as trocas são diferentes para cada um dos casos. Veja abaixo:

Felipe Melo por Luan

Responsável por mudar a posição de Felipe Melo, a quem deu a braçadeira de capitão nesta temporada, o treinador entende que se trata de um momento ideal para dar descanso ao agora zagueiro, que tem 36 anos, e uma chance a outro nome do setor.

– O Felipe não é nenhuma criança. Saiu com um pouquinho de dor na panturrilha. Normal, porque o campo estava pesado. Então, vamos preservá-lo para que ele não tenha uma lesão – disse Luxemburgo.

Gabriel Menino por Zé Rafael

Também não se trata de uma questão técnica. Luxemburgo está muito satisfeito com o desempenho do volante de 19 anos, mas quer ver Zé Rafael por mais tempo em campo como segundo homem de meio-campo – ele tem entrado bem nos jogos.

Ao mesmo tempo, Luxemburgo quer dar mais tempo de jogo a Ramires.

– O Ramires precisa de jogo. O Ramires jogou na China, teve um problema de uma cirurgia, então precisa de jogo. Botei ele para treinar na Florida Cup e botei ele para treinar aqui, e ele não foi bem. Quando botei aqui em jogo de responsabilidade, ele deu a resposta, mesmo que não fosse o tempo todo. Então preciso que ele dê a resposta para o torcedor ver o Ramires de uma maneira diferente, sabendo que se ele tá inteiro, ele vai dar a resposta física, técnica e tática para nós. Sobre o Gabriel Menino, foi uma decisão de colocar o Zé Rafael, que precisa jogar para eu ver como vai se posicionar como segundo jogador de meio-campo, junto com o Ramires, para a gente dar uma olhada – afirmou o treinador.

Dudu por Gustavo Scarpa

Apesar de raramente ser desfalque, seja por cartão ou por lesão, o craque do time não precisa se desgastar excessivamente logo no início de temporada. Esse é o entendimento da comissão técnica para usar Gustavo Scarpa – antes preservado por estar em negociação – mais aberto pelo lado. Segundo Luxemburgo, a ideia é preparar Dudu para os jogos mais decisivos.

– O Dudu é um dos nossos jogadores mais importantes. Vamos dar uma avançada com ele fisicamente para que ele possa chamar a responsabilidade e ajudar a decidir os jogos para a gente. A saída dele é estratégica para que possamos trabalhar o Dudu para estar em um estágio melhor quando formos decidir – comentou Luxemburgo.

Luiz Adriano por Willian

O único atacante com características de centroavante recebe cuidados especiais desde o ano passado, quando sofreu com lesões. Sem problemas: no lugar dele, entra Willian, que já marcou dois gols em quatro jogos neste ano e provou a Luxemburgo que pode ser útil nessa função.

– O Luiz Adriano é um jogador que a gente tem que ter uma preocupação muito maior, porque ele vem de um histórico de lesões. Uma lesão muscular leva três semanas, mais duas semanas de recuperação, então você perde o jogador por um mês, um mês e meio – disse o treinador.

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte