Jornal MT Norte
Publicidade
OPINIÂO | Um casamento consolidado
13:03   31 de Janeiro, 2020
9a43f5986513524ca4c9271ac549f92f.jpg

“O amor é um grande laço, um passo pruma armadilha, um lobo correndo em círculo, pra alimentar a matilha. Comparo sua chegada, com a fuga de uma ilha, tanto engorda quanto mata, feito desgosto de filha”. Parte da canção “Faltando um Pedaço” de Djavan.
Uma das mais belas canções do poeta e uma das mais belas canções da MPB. Isso o coloca no páreo com Chico Buarque, Caetano, João Bosco, Toquinho, Milton, Belquior e alguns mais. Engraçado, como aluno aprendi e como professor ensinei que matilha é o coletivo de cães e o coletivo de lobos é alcateia, isso é o correto, o coletivo de lobo, de fato, é alcateia, porém, e eu não sei por conta de quem, matilha passou a ser usado para cães, lobos, raposas e outras espécies que o tempo acabou aceitando. Eu, apesar de aberto às mudanças, continuo com aquele jeito anterior do cada qual no seu cada qual: alcateia para lobos, matilha para o cão domesticado, o conhecido pet. Mas em se tratando dessa grande e bela canção e do grande Djavan retiro a minha indignação embora duvidando da bondade do lobo que “alimenta” cães indefesos.
Também continuo duvidando desse babado do Enem, duvidando de autoridades políticas e assustado com esses temporais em Minas, Espírito Santo e Rio de Janeiro, com casos de desmoronamento e soterramento de pessoas tornando a vida ainda mais passageira.
Enfim de dúvida em dúvida é vida que segue. Semana toda o noticiário da imprensa foi de grandes e nada de bons acontecimentos. Falou-se (continuou se falando do impeachment – que não vai acontecer – do Donald Trump), do como fica a vida do casal dissidente da realeza Harry e Meghan e com maior ênfase para a perda repentina no domingo 26 do ídolo e lenda do basquete Kobe Bryant, sua filha Giana e outras pessoas (parece que só os famosos têm nomes!) numa queda de helicóptero. Kobe atuou no Los Angeles e no coração de todos nós amantes da vida e do esporte. 
 Também se falou e vão continuar falando, infelizmente não por pouco tempo, do ‘corona vírus’ que surgiu na China, espalhou por continentes, já matou centenas e casos suspeitos começam aparecer no Brasil de Deus nos acuda.
Hoje é o dia do “Brexit”. Começa a se consolidar a saída do Reino Unido da União Europeia e a namoradinha do Brasil, a viúva Porcina, a rainha da sucata Regina Duarte dessa vez não teve medo e selou matrimônio com o presidente Jair Messias Bolsonaro. A atriz global é a nova secretária especial de Cultura e “para o sim, para o não, para o talvez, conto com vocês”, fez poesia para os jornalistas. E nós? Será que podemos contar com ela? Ou o tempo dirá o contrário?

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte