Jornal MT Norte
Publicidade
"Entrega da BR-163 é um passo enorme para a competitividade de MT", afirma governador
Mauro Mendes participou da cerimônia de entrega da obra, ao lado do presidente Jair Bolsonaro
18:31   16 de Fevereiro, 2020
e4ae00079d35a3f6d45483d4fc8c092a.jpg

Lucas Rodrigues | Secom-MT

O governador Mauro Mendes afirmou que a pavimentação dos últimos 51 km da BR-163, que liga o Estado ao Pará, representa um grande passo para que Mato Grosso se torne ainda mais competitivo no mercado internacional.

A cerimônia de entrega da obra ocorreu nesta sexta-feira (14.02) no km 102, o "Marco Zero" da rodovia, em Cachoeira da Serra (PA), e contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do governador do Pará, Helder Barbalho.

Em seu discurso, Mendes lembrou que a pavimentação da BR-163 foi iniciada há mais de 40 anos e a entrega deste trecho é "um marco histórico para milhares de brasileiros".

"Mato Grosso é o maior PIB do agronegócio do País, maior produtor de soja, milho e algodão e estamos caminhando para ser o maior em proteína animal. Mas a logística sempre foi o maior obstáculo do crescimento. Passarão neste ano 14 milhões de toneladas de grãos pelas nossas rodovias, e por isso essa obra é um passo enorme para a nossa competitividade. Milhares de brasileiros terão a oportunidade de levar nossos produtos para fora e deixar riqueza em nosso país", declarou.

O chefe do Executivo Estadual agradeceu ao Governo Federal por ter priorizado a conclusão desse trecho e cobrou a resolução de outros problemas de logística que afetam o Estado, a exemplo da falta de ferrovias.

"Temos o desafio da Ferrogrão. São mil km de uma ferrovia que será um marco histórico para essa grande região. Temos a oportunidade de começar no seu mandato e terminar no seu mandato essa importante ferrovia para Mato Grosso, para o Pará e para o Brasil", afirmou.

Os desafios de logística para a região também foram citados pelo governador do Pará.

"A logística é um diferencial que permite que o Brasil cresça a partir dos nossos portos. Encerramos um ciclo e temos desafios do mesmo tamanho. Gostaria de pedir mais 50 km para que a BR-163 seja interligada de Cuiabá a Santarém. Isso permitirá que toda essa região esteja pavimentada", pontuou Helder Barbalho.

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, a conclusão dessa obra começou a ser tratada já no período de transição do Governo, em 2018.

"Governar é buscar não deixar obras paradas. Temos andado o mundo inteiro buscando mais comércio. Podemos sonhar em colocar o Brasil no local de destaque que ele merece. Mas passa por aquilo que temos de mais sagrado, que é ter coragem para executar. O trabalho de cada um de nós é que colocará o Brasil em cima", ressaltou.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, reforçou a fala do governador de Mato Grosso e garantiu que dará prioridade à implantação de ferrovias.

"Esse é o caminho que vai nos aproximar da Europa e fazer do Brasil mais competitivo. Vamos levar o desenvolvimento ao Brasil e trabalhar incansavelmente pela Ferrogrão", salientou.

Para o senador mato-grossense Wellington Fagundes, a entrega dessa obra representa "um dia histórico".

"Estamos concluindo mais um trecho de Cuiabá-Santarém. Fizemos agora a inauguração até Miritituba, mas temos que concluir até Santarém também. Ainda temos a duplicação do trecho Rondonopolis-Cuiabá. Temos que fazer ainda mais porque nosso Estado está em desenvolvimento", declarou.

Também participaram do evento os ministros general Augusto Heleno (Segurança Institucional), Onix Lorenzoni (Casa Civil) e Luiz Eduardo Ramos (Governo); o diretor do Dnit, general Santos Filho; o ex-governador Blairo Maggi; os deputados federais Neri Geller, José Medeiros e Nelson Barbudo; os deputados estaduais Ondanir Bortolini, o Nininho, Wilson Santos, Xuxu Dal Molin, Elizeu Nascimento, Silvio Fávero e Delegado Claudinei; e os prefeitos Binotti (Lucas do Rio Verde), Rosana Martinelli (Sinop) e Terezinha Guedes (Nova Santa Helena).

A obra - concluída pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e pelo Exército - garante o escoamento da safra de grãos que sai de Mato Grosso até os portos do Pará, especialmente Miritituba. De lá, a carga é embarcada e transportada para os principais centros consumidores do mundo.

A rodovia agora está completamente asfaltada entre os municípios de Sinop (MT) e Miritituba (PA). A pavimentação do trecho era aguardada pelo setor produtivo, por moradores da região e por transportadores de cargas há mais de 40 anos.

A obra traz mais segurança para aproximadamente seis mil caminhoneiros que trafegam diariamente pela rodovia. Até então, eles passavam dias em atoleiro no trecho crítico entre Moraes Almeida e Novo Progresso, principalmente na época de chuvas.

Para a conclusão desse trecho foram investidos cerca de R$ 158 milhões em 2019.

Além do asfaltamento, também foi realizada pelo DNIT e pelo Exército Brasileiro a manutenção em 1.300 km na rodovia, entre os dois estados.

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte