Jornal MT Norte
Publicidade
Secretário de Saúde nega ambulância para transportar paciente com câncer
Paciente de 79 anos perdeu consulta agendada no Hospital do Câncer em Cuiabá porque o secretario não liberou ambulância para transportá-lo
13:36   24 de Fevereiro, 2020
743d3daad6099c5cfe621729bbed6741.jpg

José Vieira do nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

O caso que deixou muita gente indignada em Alta Floresta foi a recusa do secretário de Saúde do município, Marcelo Costa, de permitir que uma ambulância da prefeitura transporte para Cuiabá um paciente que está enfrentando um câncer.
O senhor Abdias Ribeiro de Souza, de 79 anos, usuário do Sistema Público de Saúde, foi diagnosticado com um câncer no nariz e tinha agendado uma consulta no Hospital do Câncer de Cuiabá para o dia 17 de fevereiro.
O paciente teria que ser transportado por uma ambulância por haver sangramento inconstante no local afetado. 
Diante da gravidade do caso, o médico Dr. Heitor M.L. P. de Araújo, encaminhou o Sr. Abdias para que a secretaria de Saúde, providenciasse uma ambulância para conduzi-lo à Cuiabá.
No documento, o médico observou que o paciente não estava se alimentando, sente dor intensa, sangramento e que ele precisaria de uma ambulância para transportá-lo.  Além da família, seria necessário o acompanhamento de uma enfermeira durante o trajeto.

No entanto, o secretário de Saúde de Alta Floresta, não somente se negou a liberar a ambulância, como também não avisou a família de sua decisão. O paciente perdeu a consulta que estava agendada e não há previsão de quando pode ser marcada outra data.

O vereador Dida Pires (Cidadania), diante do desolamento da família, denunciou o secretário Marcelo Costa no Ministério Público Estadual, cobrando providência para a resolução do caso.
 O vereador também levou o fato para a tribuna da Câmara na sessão de sexta-feira, 21.   Usando termos como “covarde” ao se referir ao secretário de Saúde, o vereador se mostrou indignado com sua atitude. 
Conforme ele, o sr. Abdias está com a saúde debilitada. 
Como perdeu a consulta com o médico especialista devido a decisão do secretário, não existe uma previsão de quando será possível fazer um novo agendamento.
“Será que se fosse um familiar deste secretário ele agiria desta maneira?”, Questionou o vereador.
Outro lado - Os vereadores da base aliada do prefeito Asiel Bezerra na Câmara Municipal, defenderam o secretário de Saúde, Marcelo Costa. 
Em seus respectivos pronunciamentos na tribuna argumentaram que “é preciso ver os dois lados”. 
Disseram, dentre outras coisas, que como o paciente tem sangramento, não poderia ser transportado na ambulância da prefeitura para sua consulta em Cuiabá. 

 

 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte