Jornal MT Norte
Publicidade
Mais
12:47   11 de Março, 2020

VIDA BOA
Matéria publicada no jornal a Gazeta, nesta terça-feira, 10, revela que o conselheiro do Tribunal de Contas (TCE), Antônio Joaquim, afastado por suposto recebimento de propina desde setembro de 2017, já embolsou de salário, sem trabalhar, mais de R$ 1,1 milhão. Os conselheiros que foram delatados pelo ex-governador Silval Barbosa, recebem um salário de R$ 35 mil por mês. Joaquim e mais 4 conselheiros, acusados de cobrar R$ 53 milhões em propina do ex-governador, invés de estarem na cadeia, estão em casa, bancados com dinheiro público.

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte