Jornal MT Norte
Publicidade
PERFIL:Loura fatal
Letícia Lima se surpreende com porção vilã da passional Estela de “Amor de Mãe”
19:07   04 de Abril, 2020
7ed99dbe91eecd0c7e7506e436b3c776.jpg

por Geraldo Bessa

TV Press

                Letícia Lima é muito bem resolvida com o fato de sua carreira ser dominada pela comédia. Conhecida por participações em canais de humor como Anões em Chamas e Porta dos Fundos, ela colhe os frutos de sua verve cômica sem ter grandes pretensões de mostrar um lado dramático. Entretanto, ao receber o convite para viver a Estela de “Amor de Mãe”, a atriz viu com bons olhos a possibilidade de sair da rotina. Na trama de Manuela Dias, Estela é uma mulher forte e sedutora, mas que tem sérios problemas quando o assunto é amor. “Se a Estela fosse minha amiga, já teria dado a ela um ‘vale-terapia’ de presente. Me impressiona o tanto de pessoas parecidas que estão por aí, mulheres que focam na estabilidade profissional, mas esquecem do emocional. O amor é uma droga para a personagem”, define. Seguindo a linha realista da novela, Estela tenta abafar seus problemas emocionais com piadas e situações cômicas que beiram o “nonsense” e exaltam a total falta de amor próprio. Depois de se humilhar pelo amor de Raul, de Murilo Benício, a personagem agora vive uma perigosa relação com o torpe Álvaro, de Irandhir Santos. “Estela acha que tem controle sobre a situação. Mas se perde na própria ambição e desejo de vingança”, conta.

De olho em “Amor de Mãe” desde quando a novela era apenas um projeto. Letícia prontamente se inscreveu nos testes em busca de uma personagem na trama. Depois de dois adiamentos seguidos, a atriz decidiu relaxar e colocar em prática um plano antigo de estudar e morar um tempo fora do país. “É essencial ter outras vivências e buscar novos métodos de atuação. Fora que ficar um pouco longe de tudo faz bem para qualquer um. Foi uma delícia e um grande aprendizado”, avalia. Já se adaptando ao esquema local e próximo de completar seu terceiro mês em Los Angeles, nos Estados Unidos, ela se surpreendeu com o convite feito pelo diretor José Luiz Villamarim. “Demorei a acreditar que estava acontecendo. Estava com saudades de fazer novela e era um projeto muito disputado nos bastidores da televisão. Tranquei o curso, arrumei as malas e voltei pro Brasil rapidinho”, conta.

Logo nas primeiras reuniões entre elenco, autora e diretor, Letícia sentiu vontade de mudar o visual. Os anseios estavam em sintonia com o que a equipe esperava da personagem. Em comum acordo, a atriz resolveu clarear as madeixas para o papel. No entanto, curtiu tanto o processo de mudança que resolveu assumir de vez sua versão loura. “Era para ser apenas umas mechas. Mas resolvi testar esse visual bem claro e a equipe da novela topou”, explica. Nas ruas e eventos, Letícia garante que se divertiu com o olhar curioso das pessoas e a dificuldade em reconhecê-la. “Muita gente ficava me olhando com aquela expressão de que me conhecia de algum lugar, mas não lembrava de onde”, ressalta, entre risos. Mesmo feliz por ter mudando radicalmente para um papel, a atriz assume que, assim que “Amor de Mãe” chegar ao fim, ela voltará a ser morena. “É como me sinto melhor”, assume.

Natural de Três Rios, pequena cidade do interior do Rio de Janeiro, Letícia trabalhava como produtora de arte quando, nos bastidores do curta “O Lobinho Nunca Mente”, acabou conhecendo o comediante Fábio Porchat e o diretor Ian SBF. Ao lado deles, passou a atuar em esquetes divertidos do grupo Anões em Chamas, no You Tube. Em seguida, integrou a primeira fase dos vídeos da Porta dos Fundos o que acabou lhe rendendo outros convites de trabalho. Depois de participar de séries como “Adorável Psicose” e “As Canalhas”, do GNT, em 2015, teve de sair do Porta dos Fundos para assinar um contrato de exclusividade com a Globo e atuar em “A Regra do Jogo”, sua primeira novela. Agora, em “Amor de Mãe”, Letícia vivencia algo inédito na carreira ao ver a necessidade de a trama ser dividida em duas partes. Com as gravações interrompidas por conta da pandemia do Coronavírus, a trama das nove ainda não tem previsão de voltar a ser exibida normalmente. Com a iminente morte de Estela, Letícia já gravou todas as cenas necessárias para a trama, mas como em novela tudo pode mudar a qualquer momento, permanecerá à disposição da obra até próximo do capítulo final. “Foi a decisão mais correta para manter a saúde de todos os envolvidos. Agora é ficar em casa e esperar essa situação passar. O lançamento dos longas que filmei recentemente e possíveis projetos teatrais devem ficar para o final do ano ou 2021”, analisa.

 

Hora de partir

Letícia Lima bem que tentou, mas defender as atitudes de Estela em “Amor de Mãe” tornou-se uma tarefa difícil. Além de não se importar com o sofrimento alheio, a personagem é do tipo que joga sempre pensando em se dar bem. Assim que a novela retornar, entretanto, Estela tentará alguma forma de redenção. “A personagem se revelou mais vilã do que eu pensava. Adorei o caminho percorrido por ela e não vejo a hora de ver os novos capítulos”, valoriza.

A loura terá importância fundamental no movimento de decadência que será enfrentado por Álvaro, de Irandhir Santos, na última parte da trama. É ela quem vai revelar o envolvimento do empresário com os crimes de Penha e Belisário, personagens de Clarissa Pinheiro e Tuca Andrada. “Estela sai da trama, mas antes faz a sua parte para que Álvaro comece a pagar por tantos erros”, adianta.

Instantâneas

# A estreia de Letícia Lima na tevê foi em 2010, com uma pequena participação na série “Open Bar”, do Multishow.

# Entre 2016 e 2019, Letícia integrou o elenco fixo do humorístico “Vai Que Cola”.

# Assim que possível, a atriz pretende voltar aos Estados Unidos e terminar os cursos e atuação que precisou trancar para atuar em “Amor de Mãe”.

# Além disso, ela aguarda ansiosa as estreias dos longas de humor “Quem Vai Ficar Com Mário?” e “O Pulo do Gato”.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte