Jornal MT Norte
Publicidade
CALOR E SEQUIDÃO | Consumo de água aumenta em 20 milhões de litros em Alta Floresta
População precisa fazer o uso consciente do recurso hídrico, evitando desperdícios
10:09   01 de Setembro, 2020
e6018d0441e40d9c0bfd43925be3dfd5.jpg

 

 

Temperaturas na casa dos 40ºC e baixíssima umidade do ar. Num verdadeiro “clima de deserto”, a estiagem intensa, agravada pela fumaça que eleva a sensação térmica, exige de  todos cuidados com a saúde e o consumo consciente de água. Somente nos meses de julho e agosto, a cidade de Alta Floresta registrou um aumento de consumo de água de 20 milhões de litros.

Esse comportamento do consumidor, intensificado com o calor e aferido na rede de abastecimento, aciona o alerta de que é importante economizar água. “A palavra agora é união. Nós fazemos parte da comunidade e estamos mobilizados em prol da melhor solução para superarmos dois fortes fenômenos: a estiagem e a pandemia. Todos os profissionais da Águas Alta Floresta empregam o seu melhor diariamente, tendo a população como prioridade. Pedimos a ajuda de todos com o uso o mais consciente possível de água, evitando desperdícios. Tudo isso vai passar”, destaca Christopher Alves, responsável pelas operações da concessionária.

Na rotina doméstica, use a água para o essencial, incluindo a lavagem das mãos como prevenção ao novo coronavírus. Mantenha o chuveiro fechado ao se ensaboar, utilize a vassoura na limpeza de calçadas e tenha o cesto da máquina de lavar sempre cheio antes de ligar o aparelho. Medidas simples e práticas, que levam a uma economia importante no uso da água.

Atendimento – A Águas Alta Floresta está à disposição da comunidade para atendimento por meio do 0800 400 0504 e aplicativo WhatsApp, (17) 99641 3259. Neste momento de pico de estiagem, moradores dos bairros Boa Vista, Cidade Alta Norte II e III, Flamboyant, Boa Nova que necessitarem de caminhão-pipa podem acionar o serviço por meio desses canais de contato a partir desta quarta-feira (2 de setembro).   


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte