Jornal MT Norte
Publicidade
Curso de Engenharia Civil: Presencial ou Virtual? Qual o melhor?
O aluno, como o acadêmico de Engenharia Civil da UNIFLOR, com quatro horas por dia, tem muito mais possibilidade de aprender
10:11   25 de Novembro, 2020
1a2707c6bb30b440b9c392b0f3efabd8.jpg

Prof. Dr. José Antonio Tobias     

Diretor das Faculdades de Alta Floresta

 

Depende do parecer de V.Sa., prezada (o) Leitora (or)!

Todavia, se V.Sa., primeiro, tiver dinheiro para pagar as mensalidades do Curso Presencial de Engenharia Civil e, segundo, se, além disso, tiver tempo e determinação para a noite, durante cinco anos, todo dia letivo, assistir a quatro aulas do Curso Presencial como acontece normalmente com dezenas de acadêmicos do Curso Presencial de Engenharia Civil da UNIFLOR, em Alta Floresta, Estado de Mato Grosso, respondo-lhe sem pestanejar e com certeza absoluta:

“O Curso de Engenharia Civil, presencial, é melhor!”

Contudo, talvez, prezada (o) Leitora (or), V.Sa. aceite meu parecer, mas também talvez não o aceite ou duvide dele e me pergunte: “Por que o Curso Presencial de Engenharia Civil é melhor que o Virtual?” Respondo-lhe pelos cinco seguintes motivos, lembrando, já, que Curso Semipresencial de Engenharia Civil é a mesma coisa que Curso Virtual de Engenharia Civil:

Primeiro motivo: Por causa da prática diária e presencial, durante os três anos de Estágio Supervisionado do Curso Presencial de Engenharia Civil, o que não tem possibilidade de existir no Curso Virtual de Engenharia Civil.

Segundo motivo: Por causa dos sete laboratórios do Curso Presencial de Engenharia Civil que, como acontece no Curso Presencial da Engenharia Civil da UNIFLOR, são: 1) Laboratório de Solos; 2) Laboratório de Edificações; 3) Laboratório de Elétrica; 4) Laboratório de Desenho Técnico; 5) EMAE – Escritório Modelo de Arquitetura e Engenharia; 6) Laboratório de Informática; 7) Laboratório de Física e Química, existentes cada um em sala própria, com aparelhos, produtos, líquidos e instrumentos próprios de cada laboratório que ocupam amplos espaços, tem professores exclusivos e exigem muito investimento, durante anos, coisas todas impossíveis de existirem nos Cursos Virtuais de Engenharia Civil de Alta Floresta ou de qualquer outro lugar porque são simples polos, sem nenhum dinheiro, a milhares de quilômetros de sua sede em outros Estados, com uma ou algumas salas, em geral alugadas, sem espaço necessário para montar e manter aulas diárias, professores e sete laboratórios.

Terceiro motivo: o aluno, como o acadêmico de Engenharia Civil da UNIFLOR, durante cinco anos, todo dia letivo, com quatro horas por dia, tem mais, muito mais possibilidade de aprender, tanto na teoria quanto sobretudo na prática, do que o aluno do Curso Virtual que só tem aula, quando tem, alguma vez por semana, quando não é alguma vez por mês.

Quarto motivo: Em Curso Presencial de Engenharia Civil, além das aulas presenciais na Faculdade, o acadêmico ainda tem deveres de casa, a serem realizados em sua residência, um tipo de complemento das aulas e do aprendizado do mundo universitário.

Quinto motivo: Durante os cinco anos de curso, o acadêmico do Curso Presencial, na sala de aula, mas sobretudo fora da sala de aula, usufrui e tem o privilégio de receber, o que não acontece com o aluno do Curso Virtual, aquilo que se chama educação e não instrução, como civilidade, companheirismo, namoro, ocasiões de criar amizades, casamento, negócios, parcerias assim como mil e uma coisas boas para a vida pessoal, doméstica, empresarial e profissional que só nascem e crescem na convivência diária de todo ser humano.

Enfim, prezada (o) Leitora (or), finalizando, aqui, como nos times de futebol, o time da gente é sempre o melhor. Em qualquer curso, ou virtual ou presencial, o importante é V.Sa. fazê-lo e ser feliz. Por isso, como eu dizia no início deste artigo, repito, agora, no final dele a respeito do melhor dos dois Cursos de Engenharia Civil, se o Virtual, se o Presencial: “Depende de V.Sa.!” Assim sendo, nos caminhos da vida, a V.Sa.:

“Boa Viagem! Seja feliz!...”

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte