Jornal MT Norte
Publicidade
24,8% dos motoristas mato-grossenses dirigiram após ingerir bebida alcoólica
Entre os homens, a proporção foi de 31,4% e, entre as mulheres, caiu para 8,6%, aponta pesquisa do IBGE
10:18   25 de Novembro, 2020
5ec448f63b70dbb55d36abf5e0a1ea01.jpg

Assessoria
IBGE

A proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade com autoavaliação de saúde boa ou muito boa foi de 68,6% em Mato Grosso no ano passado, aponta o quarto volume da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2019. Os homens fizeram uma autoavaliação de sua saúde mais positiva do que as mulheres: 72% dos homens (870 mil) consideraram sua saúde como boa ou muito boa, contra 65,3% das mulheres (851 mil).
Em relação ao nível de instrução, quanto maior a escolaridade maior a satisfação da população: 51,9% para pessoas sem instrução e fundamental incompleto, 66,7% para pessoas com fundamental completo e médio incompleto, 78,8% para quem tem médio completo e superior incompleto e 85,4% para pessoas com superior completo.
A PNS 2019, pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é realizada em convênio com o Ministério da Saúde. 
Quanto à alimentação, o estudo aponta que 74,3% dos mato-grossenses de 18 anos ou mais de idade consomem feijão regularmente. A proporção de pessoas maiores do que 18 anos com o consumo recomendado de hortaliças e frutas no estado é de 13,7%, pouco acima da do Brasil, que é de 13%. Entre as mulheres, porém, essa porcentagem sobe para 18,3%. 
A proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade que consomem peixe pelo menos um dia por semana foi de 51,5% em Mato Grosso. O total de mato-grossenses de 18 anos ou mais que consomem suco de caixa/lata ou refresco em pó regularmente foi de 14,7%. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade que consomem refrigerantes açucarados regularmente foi de 9,7%.
A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais que consomem alimentos doces regularmente foi de 11,3% no estado. O total de pessoas de 18 anos ou mais de idade que substituem o almoço por sanduíches, salgados ou pizzas regularmente foi de 1,1%. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais que referiram consumir cinco ou mais grupos de alimentos ultraprocessados no dia anterior à entrevista foi de 10,1%.  
Bebida alcoólica - A proporção de pessoas de 18 anos ou mais que costumam consumir bebida alcóolica uma vez ou mais por mês foi de 30,6%. Já a de quem costuma consumir bebida alcóolica uma vez ou mais por semana foi de 28,2%. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade com consumo abusivo de álcool nos últimos 30 dias anteriores à pesquisa foi de 21,5%. Entre os homens, esse percentual aumenta para 32,7%. Entre as mulheres, fica em 11,2%.
A pesquisa também mostra a proporção de motoristas que conduziram carro ou motocicleta após o consumo de bebida alcoólica, independentemente da quantidade. O resultado aponta que 24,8% dos motoristas mato-grossenses dirigiram após beber no período de referência dos últimos doze meses. Entre os homens, a proporção foi de 31,4% e, entre as mulheres, caiu para 8,6%.
Com relação à atividade física, a pesquisa indica que a proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade que praticam o nível recomendado de atividade física no lazer foi de 28,1% em Mato Grosso. A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais que assistem televisão por 3 horas ou mais por dia foi de 12,6%. No Brasil, esse índice ficou em 21,8%. A proporção de mato-grossenses de 18 anos ou mais insuficientemente ativos foi de 41,1%.

A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais usuárias atuais de produtos derivados do tabaco é de 13% no estado. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais fumantes atuais de tabaco foi de 12,9%. Já 20,6% das pessoas de 18 anos ou mais de idade são ex-fumantes de tabaco. E o total de fumantes de tabaco que tentaram parar de fumar nos últimos 12 meses foi de 45,2%.

A proporção de pessoas de 18 anos ou mais fumantes de tabaco que tentaram parar de fumar e utilizaram aconselhamento profissional de saúde nos últimos 12 meses foi de 21,2%. O total de pessoas de 18 anos ou mais que fuma cigarro diariamente foi de 10,7%. O número médio de cigarros fumados por dia entre os fumantes diários foi de 11,6. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais de idade fumantes expostos às advertências dos maços de cigarros foi de 82,9%.
21,6% hipertensos - A pesquisa também investigou na presente edição doenças crônicas não transmissíveis, como as doenças cardiovasculares, o câncer, o diabetes, as doenças respiratórias crônicas, entre outras. As doenças crônicas, que apresentam progressão lenta e de longa duração, com eventuais momentos de agudização, piora ou melhora sensível, são potenciais causas de invalidez precoce.
Ao todo, 21,6% das pessoas de 18 anos ou mais receberam diagnóstico médico de hipertensão arterial em Mato Grosso. 
Segundo a pesquisa, 83,5% das pessoas de 18 anos ou mais tomaram todos os medicamentos receitados para controlar a hipertensão nas duas últimas semanas anteriores à data do estudo. Das pessoas de 18 anos ou mais que tiveram diagnóstico médico de hipertensão arterial no estado, 45,3% realizaram a última consulta em uma unidade básica de saúde. A proporção de pessoas de 18 anos ou mais com diagnóstico médico de hipertensão arterial que se internaram por causa da hipertensão ou de alguma complicação foi de 16,4% em Mato Grosso.
A proporção de pessoas de 18 anos ou mais com diagnóstico médico de diabetes foi de 6,6% no estado. Deles, 86,7% tomaram medicamento para diabetes ou usaram insulina nas duas últimas semanas anteriores à data da pesquisa. A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais com diagnóstico médico de colesterol alto foi de 10,9%. A pesquisa também levou em consideração a quantidade de pessoas diagnosticadas com depressão. Segundo a PNS, 8,2% das pessoas de 18 anos ou mais de idade receberam diagnóstico de depressão por profissional de saúde mental em 2019 no estado. Delas, 32,6% usaram medicamento para depressão. 
A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais de idade que referem diagnóstico médico de câncer foi de 1,8% no estado. O total de pessoas de 18 anos ou mais com diagnóstico médico de insuficiência renal crônica foi de 1,9%.
Escovar os dentes - A proporção de pessoas de 18 anos ou mais que escovam os dentes ao menos duas vezes por dia foi de 94,4% em Mato Grosso. O total de pessoas de 18 anos ou mais que usam escova de dente, pasta de dente e fio dental para a limpeza dos dentes foi de 67,4%.
Ao todo, 53,8% das pessoas de 18 anos ou mais dizem trocar a escova de dente por uma nova com menos de três meses. O total de pessoas de 18 anos ou mais que consideram sua saúde bucal como boa ou muito boa foi de 72,6%.
Das pessoas de 18 anos ou mais que tiveram consulta odontológica nos últimos 12 meses, 18,4% procuraram uma unidade básica de saúde no último atendimento, 2,4% foram a um centro de especialidades, policlínica pública ou PAM, 0,9% estiveram em uma unidade de pronto-atendimento público ou emergência de hospital público e 77,4% procuraram um consultório particular.
A proporção de pessoas de 18 anos ou mais que perderam todos os dentes chegou a 7,3%, sendo maior entre as mulheres: 9,2% contra 5,3% entre os homens. A porcentagem de pessoas de 18 anos ou mais que perderam 13 ou mais dentes foi de 21,6%.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte