Jornal MT Norte
Publicidade
VITRINE: Pegando o ritmo
No elenco de “Gênesis” e de “Eu, a Vó e a Boi”, Hugo Carvalho vibra com retorno aos estúdios após isolamento social
09:37   05 de Fevereiro, 2021
4cd4acf6cea2181aeb2720080f19eb8d.jpg

por Caroline Borges

TV Press

                Hugo Carvalho passou por um processo de autoconhecimento ao longo dos meses mais rigorosos de isolamento social. Longe das gravações de “Gênesis”, da Record, o ator começou a aproveitar sua própria companhia. Nesses meses de quarentena forçada, ele usou o tempo afastado dos estúdios para aprimorar alguns conhecimentos artísticos. “Foi um processo dolorido e produtivo. Na parte produtiva, eu fiz aula de violino e de roteiro ‘online’. Queria ter feito aula de espanhol, mas ainda dá tempo (risos). Então, agora estou com um roteiro de um curta metragem pronto e esperando a vacina para começar a produzir ele. Ficamos quase seis meses sem gravar a novela. Uma mudança de rotina bem drástica”, afirma o ator, que vive Pelegue, que participa da fase que conta a saga da Torre de Babel. “Pelegue é um garoto sonhador. Ele deseja seguir os mesmos passos de Ninrode (Pablo Morais), o idealizador da torre. Ninrode é bom em tudo que faz, além de fazer sucesso com as moças. Pelegue quer ser um grande caçador como ele e, para isso, passa a trama seguindo seu ídolo querendo aprender tudo”, completa.

                Recentemente, Hugo voltou aos estúdios para dar sequência aos trabalhos da novela. Para realizar suas cenas, ele segue rigorosos protocolos de segurança no combate à Covid-19. Além do uso de máscaras, constantes rodadas de testagem e álcool gel, o ator também fica em ambientes separados no refeitório, no camarim e na maquiagem. “Nos estúdios, a equipe técnica, além dos equipamentos básicos, também usa um macacão branco que cobre todo o corpo. Tenho tentado sair muito pouco de casa. Afinal, a pandemia não acabou. A única coisa que faço de diferente nessa nova fase é ir à academia. Como os teste para Covid-19 são recorrentes na Record, não quero perder essa oportunidade que tanto lutei para conseguir”, aponta.

                Além de “Gênesis”, Hugo também tem curtido rever sua participação na série “Eu, a Vó e a Boi”, que vai ao ar atualmente no GNT. A produção assinada por Miguel Falabella foi originalmente disponibilizada para os assinantes da plataforma Globoplay. “Fico muito feliz em ver que a série está sendo exibida no GNT, é um trabalho que me orgulho muito de fazer parte. No canal também tem a ‘Odeio segundas’ que também participei e pude contracenar com a Marisa Orth e que foi uma grande honra. Então, tenho muitos bons motivos para comemorar”, valoriza o ator, que contracenou diretamente com Vera Holtz durante o projeto. “Aprendi muito com a Vera. Ela é gente como a gente. Divertida, sempre fazendo piadas deixando o clima do set leve. Ela é muito generosa”, completa.

                Natural de Brasília, Hugo mora no Rio de Janeiro há oito anos. Voltando a aquecer sua rotina profissional, o ator voltará aos palcos em 2021. Além disso, ele espera rodar um filme que vem escrevendo ainda este ano e retomar as aulas presenciais de violino. “Quero muito usar o instrumento em cena no teatro. É algo que tem uma força incrível. Espero que possa usar em breve. Estou treinando bastante”, afirma.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte