Jornal MT Norte
Publicidade
Mortos em confronto com a Força Tática são identificados; dois são irmãos
16:09   02 de Setembro, 2021
a88fa51f9d48bac4e2c354dcf475da12.jpg

Yuri Ramires

yuri@gazetadigital.com.br

Os três mortos na ação da Força Tática, da Polícia Militar, foram identificados como os irmãos Luciano Biesek Fernandes, 17, Pablo Gustavo Figueiredo Fernandes, 18 e Fernando de Moraes Grieleitow, 18. Os corpos estão sendo velados e serão sepultados na tarde desta quinta-feira (2), em Guarantã do Norte (715 km ao Norte de Cuiabá).

Conforme apurado pelo , Força Tática estava em diligências para apurar o homicídio que vitimou Diogo Schneider, 24, na tarde de quarta-feira (1), na MT-419, na zona rural da cidade.

Leia também - Força Tática mata 3 membros do Comando Vermelho em confronto durante a noite em MT

Já durante a noite, em posse de informações sobre 3 suspeitos, os policiais foram até uma casa no Centro, onde eles estavam. Segundo as informações, polícia chegou até o trio após ter acesso a um vídeo que mostra eles saindo da casa, em um Fiat Argo, pouco antes de homicídio.

Foi relatado ainda que ambos teriam envolvimento com o Comando Vermelho. Depois que a Força Tática cercou e invadiu o local, o trio teria reagido e um confronto iniciado. Luciano, Pablo e Fernando foram baleados, socorridos nas viaturas da Força Tática, mas não resistiram e acabaram morrendo em uma unidade de saúde.

Três pistolas foram apreendidas, munições de vários calibres, dinheiro além de 20 porções de maconha. O caso segue sob investigação da Polícia Civil local.

Morte de Diogo- Diogo era morador de Novo Mundo. Ele tinha acabado de chegar na rodoviária da cidade e seguia com um amigo quando parou para falar com uma pessoa perto de um bambuzal. Minutos depois, ele acabou morto a tiros.

Reprodução

Diogo Schneider - homicídio

 

Testemunha contou que a vítima pediu para ele parar conversar com uma pessoa e ele ficou de longe esperando. Viu um rapaz alto, usando camisa rosa, saindo do mato em direção da vítima.

 

Que eles se abraçaram e foram para outro local. Depois só ouviu o primeiro tiro, seguido de mais dois disparos. Com medo, fugiu e acionou a Polícia, que encontrou o corpo da vítima caído no local.

 

Diego era casado e deixa um filho pequeno. A motivação do crime é investigada. 

VoltarImprimirComentar


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte