Jornal MT Norte
Publicidade
Gleba São Benedito e rio Azul: Prefeitos são contra criar Unidade de Conservação e ameaçam ir à justiça
Prefeito de Paranaíta, Osmar Mandacaru, diz que ninguém sabia da criação da Unidade de Conservação
17:58   17 de Setembro, 2021
6c089a2db5c99a66e0d6eca31266d9d0.jpg

José Vieira do Nascimento
Mato Grosso do Norte

A Consulta Pública realizada na quarta-feira, 15, na Escola Municipal Getúlio Vargas “B”, na Gleba São benedito, no município de Jacareacanga (PA), para discutir a criação de uma Unidade de Conservação da Natureza, foi considerada pelos dirigentes do Ideflor- Bio [Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade] como satisfatória. 192 pessoas participaram. 
Diversos diretores do Ideflor-Bio, como Crisomar Lobato, Valéria Pires, Jocilete e Leonardo Magalhães estiveram participando do evento. Também estavam presidente, prefeitos de vários municípios de Mato Grosso, como Osmar Mandacaru, de Paranaíta, a população indígena, vereadores, produtores rurais e empresários que desenvolvem atividades ecoturísticas [pousadas].
“A Consulta Pública para a Criação do Refúgio de Vida Silvestre Rios São Benedito e Azul, ocorreu de forma democrática e participativa, envolvendo todas as entidades representativas da Gleba São Benedito”, avaliam os diretores do Ideflor.
“O segmento da agropecuária se manifestou contrário ao que eles chamam de "reservas". Porém, os estudos técnicos-científicos indicaram, baseado nas populações da fauna e da flora e, em especial, as espécies ameaçadas de extinção e as belezas cênicas, que propiciam as atividades ecoturísticas, em geral, tiveram total apoio dos proprietários das empresas que desenvolvem essas atividades gerando emprego e renda em pró do desenvolvimento da Gleba São Benedito”, acrescentam.
Apesar do posicionamento contrários do segmento da agropecuária, conforme dos diretores do  Ideflora, “uma Unidade de Conservação é criada, baseado na importância ambiental, estudos técnicos-científicos,  populações diretamente interessadas e decisões políticas para o desenvolvimento sustentável”.
Pegos de surpresa 
 O prefeito de Paranaíta, Osmar Mandacaru (Patriota) disse no uso da palavra na Consulta Pública, que os moradores da região, vivem traumatizados com áreas indígenas, Unidades de Conservação, Parques ecológicos, parque Cristalino e investidores que ficam por trás de ambientalistas, segurando o crescimento da região.
“Não queremos que seja devastado, mas queremos uma discussão ampla. Já nos foi tirado dentro do Mato Grosso e do próprio Pará, grande parte de nosso potencial turístico. E com relação ao Meio Ambiente, nós temos o direito de ser ouvidos porque fazemos parte desta comunidade”, disse Osmar.
Conforme o prefeito, a decisão impacta os municípios da região. Segundo ele, os prefeitos da região não sabiam do estudo técnico para a criação da Unidade, elaborado, conforme Osmar, a toque de caixa.
“Fomos surpreendidos por esta notícia. Não estamos entendendo qual a justificativa de criar uma Unidade de Conservação. Precisamos que o governador do Pará e de Mato Grosso ouvissem os 6 prefeitos do consórcio da região para discutir este projeto de maneira democrática. Queremos ser recebidos pelo governador Elder Barbalho para discutirmos juntos. Não sou contra a nenhuma unidade de conservação, mas é muito estranho criar outra reserva na beira de uma reserva indígena. Nós, da região, somos contra. E se não formos ouvidos, vamos ao Ministério Público Federal e na Procuradoria Geral da União. Tem o direito de sermos ouvidos para não entrarmos numa demanda judicial”, assevera o prefeito.    
Para o produtor Ivan Moreno, a Consulta Pública foi muito importante, contando com a presença de vários prefeitos do Consórcio Intermunicipal da região de Alta Floresta, que defenderam os produtores da Gleba São Benedito e Rio Azul.
“Estou otimista. Ficou claro que não concordamos com a criação da Unidade de Conservação. 

Prefeito de Paranaíta, Osmar Mandacaru, diz que ninguém sabia da criação da Unidade de Conservação

O Ideflor - Bio declarou que essa ação é democrática e que prevalecerá a vontade do povo. O produtor já faz a sua unidade de conservação naturalmente, através do CAR- Cadrastro Ambiental Rural”, disse Ivan, produtor na Gleba São Benedito e morador de Paranaíta.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte