Jornal MT Norte
Publicidade
Tudo em cima
Raptor, versão mais extrema da Ford F-150, é rápida, capaz e tecnologicamente avançada
15:11   19 de Novembro, 2021
a8b8c211aa63dfe936bc9df018763065.jpg

Por Ruben Hoyo/ Automcosmos.com/ México/ para o Auto Press

A F150 Raptor é fundadora de um nicho em expansão: o de picapes de alto desempenho para estradas não pavimentadas. É um tipo de picape que vem ganhando seguidores em todos os lugares. A inspiração vem da emblemática Prova Baja 1000, realizada no México desde1967, pioneira em corridas off-road e que foi dominada pelo Ford Bronco nos primeiros anos. Hoje esse gênero de produto já virou uma família dentro da Ford, que inclui o Ranger Raptor e, em breve, também o Bronco Raptor, já confirmado pelo CEO da Ford, Jim Farley.

 Embora só exista atualmente um adversário à altura da Raptor, que é a brutal RAM 1500 TRX, todos os fabricantes de picape já oferecem pelo menos pacotes estéticos de seus modelos, que dão uma aparência off-road muito mais agressiva. No mercado brasileiro, por exemplo, atuam nesse nicho a Nissan Frontier Attack, Ford Ranger Storm e mais recentemente Chevrolet S10 Z71.

                A nova Raptor mantém a proposta mecânica da antecessora e carrega sob o capô o V6 Ecoboost de 3.5 litros com 456 cv de potência e 70,6 kgfm de torque. A transmissão é a automática de 10 velocidades muito rápida, enquanto a tração é 4X4 com redução, diferencial traseiro com bloqueio e dianteiro Torsen (Torque Sensing, ou sensível ao torque), de escorregamento limitado. A suspensão merece uma menção em separado, pois é em grande parte responsável pelo F150 Raptor ter capacidades tão incríveis. A geometria traseira é de cinco braços, com barra Panhard e molas helicoidais mais longas. Os amortecedores controlados eletronicamente e se ajustam em até 2 milésimos de segundo.

                A Raptor tem um verdadeiro arsenal eletrônico, incluindo aí os sete modos de condução, sendo que o modo Baja é exclusivo deste versão da picape. A não ser por esta opção nos comandos, por dentro não há muitas diferenças em relação às demais configurações mais completas da linha. No alto do console frontal há uma grande tela sensível ao toque com 12 polegadas, com sistema multimídia SYNC de quarta geração, capaz de espelhar sem cabo os aplicativos Apple CarPlay e Android Auto. Ele também tem atualizações de software via controle remoto.

                Logo abaixo, no console central, ficam o carregador por indução, o controle de clima automático de duas zonas, os comandos para aquecer ou refrigerar os bancos. Entre os bancos, a alavanca de engrenagem retrátil e inúmeros espaços para colocar objetos, garrafas etc. O volante multifuncional esportivo revestido em couro traz duas grandes espátulas em metal para mudanças manuais de marcha. Por trás, os instrumentos são mostrados em um cluster totalmente digital, que pode ser configurado em diferentes grafismos. Os bancos também são esportivos e contam com um maior suporte lateral e um forro que combina couro liso, couro perfurado e um tecido de aparência áspera, numa combinação bem dosada.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte