Publicidade
         
      
         
Por todos os lados
Fabiula Nascimento mergulha no drama de Eulália na primeira fase de "Velho Chico"
08:29   04 de Abril, 2016 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

por Luana Borges

TV Press

      Os estereótipos que a televisão costuma criar passam longe de Fabiula Nascimento nas produções. A atriz transita, facilmente, entre o humor e o drama. E apesar de ter estreado fazendo comédia, em "Casos & Acasos", e até chamado atenção em tipos mais histriônicos – como a Olenka de "Avenida Brasil" –, nunca ficou limitada a um único gênero. Tanto que, atualmente, vive uma de suas personagens mais densas na primeira fase de "Velho Chico", a revolucionária Eulália. Mas fugir de qualquer "rótulo" nunca chegou a ser uma preocupação. "A verdade é que, na arte, eu transito em tudo. Sou plural como um artista deve ser. Amo essa profissão e me entrego da mesma forma em qualquer gênero", assegura.

      Na história, Eulália é uma mulher forte que se dedica a ajudar os mais necessitados. Com o passar dos capítulos, fica viúva de Capitão Rosa, papel de Rodrigo Lombardi. Mas não se deixa abater pela tristeza. "A personagem passa por dificuldades, mas segue em frente. Perde pessoas e coisas importantes, mas segue a vida sem esmorecer", ressalta.

      Fabiula participa apenas de 24 capítulos de "Velho Chico", que totalizam a primeira fase da trama. Mesmo assim, o trabalho de preparação foi intenso. Durante dois meses, ela frequentou o galpão do diretor Luiz Fernando Carvalho junto com o elenco para diversos "workshops", entre preparação corporal, prosódia e improvisações. "A gente teve um processo longuíssimo que foi muito importante para a nossa chegada ao sertão de Alagoas", avalia.

      Boa parte das gravações dos capítulos da primeira fase, aliás, aconteceram no Nordeste, em estados como Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte e Sergipe. Para Fabiula, foi fundamental contar parte da história da novela diretamente dessas locações. "Foi muito necessário estar lá, sentir realmente o que é pisar naquela terra, ouvir as pessoas, ouvir as palavras que elas empregam. Fez toda a diferença viver o processo lá", garante ela, que também aproveitou a oportunidade para conhecer uma região que talvez não considerasse visitar durante as férias, por exemplo. "As pessoas costumam ir mais para as praias. E a gente teve essa chance de conhecer tudo, de ver a história de Lampião, de mergulhar no Rio São Francisco. É lindo demais", derrete-se.

 

Próximos passos

      A uma semana do fim da primeira fase de "Velho Chico", Fabiula Nascimento se despede da história com a sensação de dever cumprido. "E com uma pontinha de tristeza de partir sem dividir cenas com esse elenco lindo que dará continuidade ao que iniciamos. Mas me sinto representada por eles", ameniza. Com o fim dos trabalhos na novela, a atriz se prepara para estrear o programa "O País do Cinema", no Canal Brasil. "Estou muito feliz com essa porta que se abriu", diz.

 

Instantâneas

# Fabiula Nascimento gravou por cerca de dois meses suas cenas de "Velho Chico".

# A atual trama das 21 horas marca o primeiro trabalho em que a atriz é dirigida por Luiz Fernando Carvalho.

# Sua estreia em novelas aconteceu em "Avenida Brasil", de 2012.

# Depois de 13 anos dedicados ao teatro, Fabiula ganhou projeção nacional ao atuar no filme "Estômago", de  Marcos Jorge.

 

"Velho Chico" – Globo – De segunda a sábado, às 21:20 h.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte