Publicidade
         
      
         
CADERNO B. Pés no chão
Em "Êta Mundo Bom!", Priscila Fantin retoma parceria com Walcyr Carrasco
09:25   08 de Abril, 2016 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

por Caroline Borges

TV Press

      Priscila Fantin conheceu bem cedo as engrenagens que movimentam a exaustiva e interessante rotina da televisão. Após estrear como mocinha na temporada de 1999 de "Malhação", aos 16 anos, a atriz natural de Salvador, na Bahia, passou por diversas protagonistas, coadjuvantes e antagonistas. Hoje, aos 33 anos e depois de uma longa experiência no vídeo, ela sabe que o tamanho de um papel nem sempre é o grande chamariz para um projeto. "Atualmente, quanto menor for o papel, melhor. Tenho mais qualidade no meu trabalho. Protagonista é de domingo a domingo. Muita pressão e demanda", afirma a atriz, que interpreta a venenosa Diana, de ''Êta Mundo Bom!". "Com a Diana, gravo de três a quatro dias. Isso é pouco em relação ao que já gravei. Para mim, está tranquilo e do tamanho ideal. Consigo ficar em casa com meu filho e também não falta energia aqui", completa.

      Na história de Walcyr Carrasco, Diana é uma ''taxi dancing'' que deseja se dar bem na vida de qualquer jeito. Ousada e sensual, a personagem mantém um relacionamento por interesse com Severo, papel de Tarcísio Filho. No entanto, também começa a namorar o filho do lojista, Braz, de Rômulo Nero, por quem parece nutrir uma paixão verdadeira. Além disso, Diana também ajuda Ernesto, vivido por Eriberto Leão, em suas armações para prejudicar Filomena, interpretada por Débora Nascimento. ''A curva da personagem é muito revolucionária. Toda hora acontece alguma coisa que muda algo. Do começo para cá, ela ainda não se mostrou uma coisa só", ressalta.

      Acostumada a novelas de época, Priscila buscou referências no comportamento, maquiagem, roupas e postura do período da década de 1940 para montar a Diana. Durante dois meses e meio, participou de aulas de dança de salão, baseada nos movimentos da época. As lições não foram novidade para Priscila, que já tinha tido aulas durante a preparação para "Tempos Modernos" , de 2010. "Tinha feito balé no passado também. Não foi muito difícil porque gosto de usar meu corpo. É uma tarefa muito instigante. Saber que no final deu certo é maravilhoso", vibra.

      O trabalho em ''Êta Mundo Bom!" retoma uma parceria entre Priscila e Walcyr Carrasco. Os dois já trabalharam juntos em "Esperança", "Chocolate Com Pimenta'', "Alma Gêmea'' e "Sete Pecados". Em seu quinto projeto com o autor, a atriz admite que conhece o ritmo de trabalho dele. "Consigo entender a cabeça do Walcyr por trás do texto e sei como ele gosta de guardar informação para usar lá na frente. Isso facilita para entender a linguagem, mas não acho que tenho alguma vantagem por isso", pondera.

      Depois passar duas temporadas em "Malhação", Priscila integrou o elenco de "As Filhas da Mãe", de 2001. Apesar de já ter experimentado o gosto do protagonismo na novela infantojuvenil, em 2002, foi com a sofrida Maria, de "Esperança", que a atriz estreou no horário das 21 horas como mocinha. Aos 19 anos e vivendo um papel dramático, ela afirma que a direção de Luiz Fernando Carvalho mudou o curso de seu trabalho. "Confiei nele e me joguei. Percebi que conseguia fazer coisas que nem eu sabia que era capaz. O Luiz arranca tudo do ator e deixa um terreno muito fértil", valoriza a atriz, que, em 2010, após "Tempos Modernos", decidiu dar uma pausa na carreira para se dedicar à vida pessoal e se aperfeiçoar artisticamente. "Fiz cinema, teatro e vários cursos que sempre quis. Estava sempre fazendo pequenos projetos até me sentir apta para enfrentar uma novela inteira novamente", completa.

 

Fase do humor

      A dramaturgia, em especial os folhetins, sempre dominou o currículo de Priscila Fantin. Porém, quando surgiu o projeto do humorístico ''Tomara Que Caia'', de 2015, a atriz encontrou a oportunidade de se aventurar e se colocar em uma posição diferente na televisão após tantos anos no vídeo. "Fiz o piloto, a direção gostou e me manteve até a estreia. Me viram em um lugar totalmente novo. Ninguém esperava me ver lá", lembra.

      A ideia inicial era que Priscila também entrasse em cena com uma outra atriz de novelas, sendo seu "espelho" nos " esquetes". No entanto, durante a pré-seleção, a direção não chegou a encontrar um nome para a função. "Fiquei receosa porque não tinha um espelho que vinha do mesmo lugar. Era uma comediante comigo. Mas não deixo o medo me paralisar. Caso contrário, não vamos para frente'', explica ela, que afirma que se arriscaria em um projeto envolvendo comédia novamente. "Para mim, foi só ganho. Quero ser atriz de qualquer coisa", completa.

 

Instantâneas

# Aos 16 anos, a atriz iniciou sua carreira como modelo em Belo Horizonte, Minas Gerais.

# ''Êta Mundo Bom!" é a quinta novela de época de Priscila.

# Antes de estrear em "Malhação", ela fez um intercâmbio para o estado de Montana, nos Estados Unidos. "Era uma cidade pequena chamada Sidney. Queria mesmo era ir para Sidney, na Austrália. Mas era muito caro. Era a Sidney que tinha na época", brinca.

# Atualmente, Priscila busca captar orçamento para estrear a peça "Crimes Delicados", de José Antônio de Souza. "Estou vendo como levantar a produção em termos financeiros. Mas queria estrear ainda este ano", afirma.

 

"Êta Mundo Bom!" – Globo – Segunda a sábado, às 18:20 h.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte