Publicidade
         
      
         
PERFIL: De pé em pé
No ar em "Êta Mundo Bom!", Rômulo Neto vive seu primeiro papel de época
09:34   25 de Abril, 2016 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

por Caroline Borges

TV Press

      Rômulo Neto foi seduzido com tranquilidade pelas câmaras. Filho do falecido nadador e ator Rômulo Arantes, o intérprete do comedido Braz, de ''Êta Mundo Bom!'', conheceu cedo os estúdios de tevê. Ainda criança, acompanhava o pai nos bastidores das novelas e, de vez em quando, era chamado para substituir algum ator que tivesse faltado. Porém, envergonhado ao extremo, sempre se escondia nessas ocasiões. ''Saía correndo e chorava. Meu pai ficava chateado comigo. Mais velho, fui amadurecendo a ideia e vi que a profissão me deixaria em contato com a minha sensibilidade'', explica ele, que queria cursar Economia e trabalhar em banco quando adolescente. ''Adoro números e matemática. Até hoje gosto da ideia, mas sei que, no momento, não é para mim'', completa.

            Apesar da tardia e repentina decisão de seguir a carreira de ator, a estreia de Rômulo na tevê aconteceu como protagonista da temporada 2007 de ''Malhação'', em que interpretou o dúbio André. Antes da novela infantojuvenil, ele investia na profissão de modelo e, por isso mesmo, não tinha muito conhecimento do dia a dia que envolvia um papel central. De acordo com Rômulo, ele ainda se considerava muito imaturo para um comprometimento tão grande naquela época. ''A carreira de modelo não exige um compromisso tão grande. Protagonista de 'Malhação' decora muito texto e tem uma disciplina enorme com horário. Ser ator é algo que tem de ser levado muito a sério porque exige muito. Mas, de alguma forma, eu estava preparado para aquele momento'', ressalta. Depois da estreia na Globo, Rômulo permaneceu por quatro anos contratado da Record, onde participou da trilogia ''Os Mutantes'' e de ''Bela, A Feia''. Com trabalhos sequenciais no vídeo, aprendeu boa parte do processo televisivo na rotina dos estúdios. ''Na minha opinião, a melhor forma de aprender é fazendo. Mas, ainda assim, busquei quando pude algum curso. Acho que isso mostra as fragilidades do ator e nos deixa em um lugar menos egocêntrico'', aponta

      Na trama de Walcyr Carrasco, o personagem de Rômulo interrompe os estudos no Rio de Janeiro a mando do pai Severo, papel de Tarcísio Filho, e volta para São Paulo, onde ajuda na loja de tecidos da família. No entanto, ao chegar na cidade, descobre as traições do pai e se relaciona com a amante de Severo, Diana, de Priscila Fantin. "É um personagem extremamente romântico, justo e amoroso. Ele quer salvar a família ao saber o que o pai está fazendo. Tudo isso gera uma série de conflitos", afirma.

      Mesmo sendo sua primeira novela de época, o ator garante que a construção para o projeto já acontecia antes de ser escalado. Apreciador de filmes ambientados nos anos 1930 e 1940, ele sempre observou os longas para incorporar a forma de falar, andar e se movimentar. "Sempre quis fazer um trabalho de época. Me encaixo muito bem nesse período. É algo bastante natural. Venho me preparando há muito tempo vendo os mais variados filmes", lembra ele, que também se baseou no texto de Carrasco para compor o personagem no "set". ''Nunca chego com nada pronto. Como é uma obra aberta, tudo pode mudar. Estudo muito o que o roteiro quer dizer", completa.

 

Longe de casa

      Antes de integrar o elenco de ''Êta Mundo Bom!'', Rômulo Neto passava uma temporada em Los Angeles, nos Estados Unidos, estudando atuação. Após emendar uma série de trabalhos na tevê como ''Vidas em Jogo'', da Record, ''Sangue Bom'' e ''Império'', da Globo, o ator decidiu viajar para reciclar seu conhecimento e sua fluência em inglês. ''Fiz cursos muito bacanas que me permitiram sair da zona de conforto. Mas também fui para espairecer e pegar onda. Saí de 'Império' direto para uma série e um filme. Precisava de um pouco de tranquilidade'', afirma.

      Morar fora não é uma novidade para Rômulo. O ator já viveu em Los Angeles, Nova Iorque e Milão quando adolescente. Inclusive, ele deve parte de sua maturidade profissional e pessoal ao período em que esteve afastado do Brasil. ''Você expande sua visão. Aprende a observar comportamentos diferentes. Isso para o ator é imprescindível. Uma experiência única'', valoriza.

Instantâneas

# Inicialmente, Rômulo estava escalado para ''Totalmente Demais''. Porém, por motivos internos da emissora, acabou deixando o projeto. ''Já entendi que, na tevê, pode acontecer ou não de uma hora para outra. Lido muito bem com isso hoje'', explica.

# Assim como o pai, Rômulo também se dedicou à natação antes da carreira artística.

# Depois da novela, o ator pretende investir no teatro.

# Ainda este ano, Rômulo poderá ser visto também no filme ''Mais Forte que O Mundo – A História de José Aldo'', de Afonso Poyart.

"Êta Mundo Bom!"  – Globo – Segunda a sábado, às 18:20 h.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte