Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Riva diz que criará secretarias regionais para aproximar estado do cidadão
09:53   04 de Agosto, 2014

  

O candidato a governador da coligação “Viva Mato Grosso”, José Riva (PSD), esteve em Alta Floresta na sexta-feira, 1, e se reuniu com setores organizados da sociedade. Inicialmente, ele concedeu entrevista coletiva à imprensa, no Lisboa Palace Hotel e à noite foi realizado um evento político no Gold Evento, com a participação de simpatizantes de sua candidatura e várias cidades da região.

Ele  defendeu, durante o evento, a descentralização da gestão e das ações governamentais e afirmou que, em seu governo, vai aproximar o Estado da sociedade. Na visão de Riva, os secretários e o governo como um todo precisam ser acessíveis e ouvir as demandas da população, especialmente no interior, hoje preterido pelo poder público.

Para suprimir esta deficiência, o candidato propõe a criação de 4 secretárias de Desenvolvimento regional para promover o desenvolvimento de cada região e aproximar a população do governo. A região seria uma das contempladas com uma destas secretarias.

 

  José Riva voltou a afirmar que acabará com a gestão terceirizada da saúde no Estado, hoje gerida pelas Organizações Sociais de Saúde (OSS), e que dará prioridade ao setor em seu governo. Riva disse que irá construir um hospital estadual com 300 leitos em Cuiabá, como ala de pediatria e totalmente equipado no primeiro ano de seu governo.  E irá fortalecer os hospitais regionais.

 “Desde o primeiro segundo de governo vou priorizar a saúde pública. Vou encerrar os contratos com as OSS (Organizações Sociais de Saúde) e retomar a gestão dos hospitais regionais. As OSS não deram certo em Mato Grosso, e há algum tempo venho dizendo isso. O hospital de Colíder era referência, e hoje, com a OSS, gasta mais, atende menos e ainda falta dinheiro”, afirmou o deputado, no evento.

Já o plano de recuperação dos órgãos públicos inclui reformas, equipagem e revitalização dos órgãos estaduais mais sucateados, que estejam em situação precária de trabalho e atendimento ao público. Entre os que passarão por essa medida, Riva citou a Empresa Mato-grossense de Pesquisa Assistência e Extensão Rural (Empaer), o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea), Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), escolas, delegacias da Polícia Civil e destacamentos da Polícia Militar.

“No primeiro ano de governo, pretendo fazer um resgate dos órgãos sucateados. É uma prioridade também recuperar as estradas. Não há justificativa para o governo fazer asfalto novo antes de recuperar as rodovias existentes. O Estado tem que dar condições para o cidadão ir e vir. Não prometo fazer grandes obras no meu primeiro ano de mandato, além do hospital, mas essas pequenas intervenções podem ser feitas”, disse.

Campanha - O candidato da Coligação Viva Mato Grosso disse que vê com otimismo os avanços de sua campanha e acredita que tem possibilidade de vencer a eleição ainda no primeiro turno. De acordo com ele, seu nome está em crescimento em Cuiabá, conforme indicam pesquisas internas, e no interior, em função de suas ações como deputado estadual, ao longo de 5 mandatos, seu nome tem inserção com a comunidade.

Riva assegurou também que durante a campanha eleitoral, irá promover debates, para mostrar para a sociedade que não é bandido.

“É fácil fazer discurso moralista. Tem candidato dizendo que Mato Grosso conhece o Riva e me conhece. Mas o que eu fiz, foi tudo para cima do tapete. E nesta campanha, a povo vai saber quem ele realmente é”, disse Riva numa alusão ao seu adversário, senador Pedro Taques, que também disputa o governo de Mato Grosso.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte