Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Exercícios físicos e silicone
São realizadas mais de 185 mil cirurgias no Brasil para a colocação de próteses de silicone e 217 mil lipoaspiração em 2014
15:03   15 de Junho, 2016

A recuperação de uma cirurgia de prótese de silicone não é fácil. Saber o momento certo para retomar à rotina é um dos passos indispensáveis para manter os resultados perfeitos. A prática de exercícios físicos, por exemplo, assegura sensação de liberdade e melhora da qualidade de vida, mas apenas quando liberada pelo cirurgião plástico.
O Brasil é o segundo colocado no ranking de países campeões em plásticas. Foram mais de 185 mil procedimentos para a colocação de próteses de silicone e 217 mil lipoaspirações só em 2014. Os dados fazem parte de pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS).
Quando o assunto é malhação pós-cirúrgica, muitas torcem o nariz e pensam nos riscos. O segredo é começar no período certo. O médico responsável deve estar atento a todos os detalhes antes de liberar a prática de atividades físicas leves.
A paciente que está se recuperando de uma cirurgia de implante de silicone deve desacelerar e repousar. Esse é o período perfeito para colocar as séries em dia e assistir todos os filmes aplaudidos pela crítica. Apenas o cirurgião plástico é capaz de liberar ou proibir a prática de exercícios físicos e a retomada do trabalho.
É preciso repousar por aproximadamente 30 dias, até que a cicatrização esteja em processo acelerado. A paciente deve começar pelos treinos de membros inferiores e caminhadas na esteira. Cerca de dois meses são necessários para que o corpo esteja pronto para praticar os exercícios físicos de braços, peitos e costas.
Todos os movimentos executados durante o treino devem ser analisados por professor de Educação Física. Execuções incorretas podem causar desconfortos. Mulheres que apresentam hipertrofia muscular e apostaram na prótese de silicone submuscular podem necessitar de um período maior de recuperação pós-cirúrgica.
Uma boa dica para ter segurança na execução dos movimentos é investir na compra de tops reforçados. Eles evitam que os seios fiquem muito expostos e protegem a prótese. Quem preferir, ainda pode vestir o sutiã pós-cirúrgico. Ele é indispensável no primeiro mês e pode ser o seu aliado em corridas ou exercícios de membros superiores.
Esportes radicais como rafting ou bung jump devem ser evitados. Eles representam um sério risco de ruptura de prótese. Quem pratica artes marciais também deve ficar de olho. Movimentos bruscos e golpes fortes na região do peitoral podem ser perigosos para o desenvolvimento saudável da cicatrização.
Apesar de muito popular entre as brasileiras, o implante de silicone não deve ser encarado como cirurgia simples. Refletir sobre a importância do procedimento para a autoestima e contar com o auxílio de médico cadastrado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) são detalhes que garantem segurança.
Converse com as amigas que já passaram por esse processo, pesquise sobre a reputação do profissional e tire todas as dúvidas. Jamais se submeta a um procedimento cirúrgico sem estar confiante e 100% certa de que essa é a melhor opção para você. Seja cautelosa e aproveite os resultados. (Por: Redação Doutíssima) 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte