Publicidade
         
      
         
No olho do furacão
Âncora do Estúdio Especial da Globo, Fernanda Gentil anima-se com destaque na cobertura olímpica
18:31   13 de Agosto, 2016 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

por Luana Borges

TV Press

      Fernanda Gentil sempre teve certeza do que queria. E trabalhar no jornalismo esportivo era uma das metas de sua vida. Não demorou muito e ela conseguiu entrar para o SporTV e, em seguida, para a equipe de jornalismo esportivo da Globo, onde vem conquistando cada vez mais relevância. Prova disso é que foi escalada para ancorar a cobertura dos Jogos Olímpicos diariamente, do Estúdio Especial montado no Parque Olímpico. "Eu fico na parte da manhã até a tarde, quando o Escobar (Alex) assume e vai até o 'Jornal Nacional'. Teoricamente. Lembrando que tudo pode acontecer", pondera, aos risos.

      Aos 29 anos, Fernanda enxerga a cobertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro como o coroamento do trabalho que realiza há anos. Mesmo no ar de segunda a segunda, ela jura nem sentir o cansaço, tamanha a euforia de participar de um evento desse porte. "A gente não para, mas eu não tenho do que reclamar. Acho que cobrir Olimpíadas, ou uma Copa do Mundo, é sempre o auge. Ainda mais em casa. O alcance que teremos realmente será enorme", anima-se.

      Para dar conta das inúmeras entradas ao vivo durante as Olimpíadas, Fernanda teve uma preparação intensa, que começou em meados de fevereiro. Foi quando a jornalista passou a estudar intensamente sobre as modalidades da competição. Além disso, assistiu a várias palestras oferecidas pela Globo sobre os esportes. E se surpreendeu com as peculiaridades que descobriu da vela, do judô e do hipismo, entre outros. "As Olimpíadas têm modalidades sobre as quais a gente nunca fala, então tem muita coisa nova. Também tive acesso a histórias legais desses atletas que, por praticarem esportes não tão populares, não aparecem muito, mas têm trajetórias de superação, de vitória, de conquista, de ralação, de treino e determinação", conta.

      A experiência anterior na cobertura de grandes eventos ajudou Fernanda a se sentir mais segura durante o trabalho nas Olimpíadas. A primeira oportunidade da jornalista aconteceu na Copa das Confederações, em 2013, e, em seguida, na Copa do Mundo, em 2014. A principal diferença, no entanto, é que agora ela precisa falar sobre muitos esportes e não apenas sobre futebol. "Mas é mais ou menos o mesmo perfil: tenho de estar o tempo inteiro ligada. É uma adrenalina diferente que bate em mim. Adoro ao vivo por causa disso", assegura.

 

De carne e osso

       O estilo descontraído de Fernanda Gentil chama atenção no vídeo. É justamente essa personalidade mais despojada que faz com que o público se identifique com a jornalista. E, em muitos casos, a aborde com certa intimidade, algo que a diverte e com o qual Fernanda lida bem. "Eu não só gosto de fazer televisão como eu gosto de ver televisão. E gosto de ver que a pessoa na tevê é que nem eu porque essa é a realidade, não tem diferença nenhuma entre mim e quem está me vendo. Só uma televisão entre nós dois", constata.

     

Instantâneas

# Atualmente, Fernanda Gentil é apresentadora da edição carioca do "Globo Esporte".

# Para dar conta do trabalho intenso durante as Olimpíadas, a jornalista sempre faz um exercício de voz.

# Recentemente, Fernanda lançou o livro "Gentil Como A Gente", pela editora Intrínseca.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte