Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
As nuvens e a sua formação e classificação
Entenda como as nuvens são importantes e conheça seus diferentes nomes
09:00   22 de Agosto, 2016

rincipal da Terra, quando observada do espaço, é sua cobertura de nuvens. Dentre os componentes da atmosfera, essa cobertura é o principal agente nos processos de interação da luz solar incidente na Terra. Devido a isso, informações sobre a cobertura/tipo de nuvens são de grande importância e auxiliam na compreensão de várias questões, em diversas áreas das ciências atmosféricas e do meio ambiente.
O início da formação da nuvem começa com a evaporação da água dos rios, lagos e oceanos, e com a transpiração das plantas, onde a água passa do estado líquido para o estado gasoso. Como o ar quente sobe para a atmosfera, a água em estado gasoso esfria e o vapor d'água que ela contém condensa em torno de núcleos de condensação, e passa do estado gasoso para o estado líquido de novo. 
Núcleos de condensação são partículas formadas de sal, poeira, ácidos encontrados na atmosfera, partículas produzidas de emissões biogênicas de enxofre, produtos de queima de vegetação e materiais fósseis. O vapor d'água se condensa em torno desses núcleos, que possuem afinidade química com vapor d'água. E, assim formada a nuvem, ela pode evoluir, crescendo cada vez mais, ou se dissipar.O aspecto de uma nuvem depende de vários fatores: dimensões, número e distribuição no espaço das partículas que as formam. Depende também da intensidade e da cor da luz que a nuvem recebe. Estes fatores serão levados em consideração na descrição de cada uma das características das nuvens. 
Em 1802, um cientista britânico chamado Luke Howard, que era um sistemático observador das nuvens, criou uma classificação e utilizou palavras em latim para nomear as nuvens, que são basicamente: Cirrus, que significa tufo de cabelo; Cumulus, que significa amontoado; Stratus, que significa camada; e Nimbus, que significa chuva. 
As nuvens também podem ser líquidas (constituídas por gotículas de água), sólidas (constituídas por cristais de gelo) e mistas (constituídas por gotículas de água e cristais de gelo). De acordo com o Altas Internacional de Nuvens da OMM (Organização Meteorológica Mundial), existem três estágios de nuvens: nuvens altas (com base acima de 6km de altura - sólidas), nuvens médias (base entre 2 a 4 km de altura nos polos, entre 2 a 7 km em latitudes médias, e entre 2 a 8 km no equador - líquidas e mistas) e nuvens baixas (base até 2km de altura - líquidas). As nuvens mais altas na atmosfera são cirrocumulus, cirrus, e cirrostratus. As de nível médio incluem as altocumulus e altostratus.
As nuvens baixas as são stratus, cumulus, e stratocumulus e cumulonimbus. As nuvens cumulonimbus podem crescer verticalmente e até atingir outros níveis.

 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte