Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Com as rédeas nas mãos
Em
11:11   04 de Novembro, 2016 - Fonte: Carta Z

O jeito extrovertido e animado é bastante característico de Emanuelle Araújo. Mas a forma segura e clara com que a atriz de 40 anos conduz sua múltipla carreira artística salta aos olhos. No ar em "A Lei do Amor" como a forte Yara, ela nunca separou suas funções como atriz e cantora e fez questão de mesclar as duas trajetórias ao longo dos anos. A dupla jornada era uma certeza que Emanuelle estava disposta a encarar desde o início de sua caminhada profissional. Não à toa, conciliou seus trabalhos na música com diversas peças, filmes e novelas. "Acredito que o público me vê como as duas coisas. Nunca senti distinção. O público abraçou a minha arte. Não quero focar em uma ou em outra. Faço tudo ao mesmo tempo. Sempre foi assim. As duas áreas são complementares e se ajudam", ressalta.

      Mesmo enfrentando uma intensa rotina de gravações na atual novela das nove, Emanuelle não abriu mão de trabalhar na divulgação de seu primeiro disco solo: "O Problema É A Velocidade". "É um projeto com um sabor especial. Quero que as pessoas sintam a música quando ouvirem. Junto com a novela, o CD é um trabalho que tenho muito orgulho", valoriza. O disco, produzido por Kassin, traz canções de vários compositores da música popular brasileira, como Arnaldo Antunes e Paulinho Moska. "Desenvolvo esse CD há dois anos. É um trabalho coletivo de várias cabeças. Nada foi penoso durante esse projeto. Tem muito de mim em várias partes. É delicioso ter esse disco nesse momento", conta.

      Na trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari, Yara é a principal confidente da protagonista Helô, interpretada por Claudia Abreu. No passado, foi namorada de Ciro, papel de Thiago Lacerda, mas foi abandonada pelo amado, que se casou por interesse com Vitória, de Camila Morgado. Apesar do término, Yara continua amiga do ex-namorado, mas sem segundas intenções. Casada com Misael, vivido por Tuca Andrada, sofre com a filha Ritinha, que tem uma saúde frágil. "É uma história muito real e isso me atraiu. São os conflitos da vida. Yara é uma mulher que toca a vida com muita leveza. O grande calcanhar de Aquiles dela é a saúde da filha mais nova", explica.

      Durante a primeira fase do folhetim, a personagem foi interpretada por Bruna Moleiro. Antes do início das gravações, Emanuelle participou de "workshops" para compreender melhor a história da personagem e manter uma atuação coesa com Bruna. "Tivemos um mergulho profundo para ver a forma como esses papéis iam surgindo. Depois, tivemos uma preparação apenas para a segunda fase. Foi muito importante para a nossa equipe ficar uniforme", aponta a atriz, que busca fugir da temida "zona de conforto" na hora de encarar seus projetos. "Não existe trabalho fácil. Gosto de ir a fundo nas tramas. Me seduz bastante compreender essa dinâmica e simplicidade da história da Yara", completa.

      Emanuelle, natural de Salvador, na Bahia, começou sua carreira de atriz aos 10 em uma companhia de teatro. Mas despontou no cenário artístico em 1999, quando substituiu Ivete Sangalo na banda Eva. Como vocalista do grupo, participou de festivais de música nacionais e internacionais. Em 2002, deixou o grupo de axé para seguir em uma banda de pop rock. Com uma carreira consolidada na música, estreou na Globo, em 2006, na novela "Pé na Jaca". A trama de Carlos Lombardi despertou o prazer de Emanuelle em fazer televisão. "Foi um trabalho de sorte. Fui muito acolhida e conheci muita gente boa. Sou 'cria' do teatro e fui descobrindo essa linguagem da televisão. Nesses 10 anos de tevê, tive a oportunidade de fazer papéis de mulheres muito interessantes", valoriza.

 

"A Lei do Amor"  – Globo – De segunda a sábado, às 21h20.

 

Rainha do rebolado

      Emanuelle Araújo gosta de estar em constante movimento quando o assunto é sua carreira. Tanto é que, logo após o fim da temporada 2014 de "Malhação", ela gravou a série "E Aí... Comeu?", do Multishow, e filmou os longas "Até que A Sorte nos Separe 3" e "O Rei das Manhãs". Neste último, ela vive a dançarina Gretchen. A produção retrata a vida de Arlindo Barreto, o palhaço Bozo. Os dois tiveram um romance nos anos de 1980. "É um desafio enorme fazer uma figura tão conhecida como a Gretchen. Tenho muito respeito por ela e pela história dela", valoriza.

      A atriz não chegou a conhecer a dançarina. Mas pesquisou imagens e vídeos da artista durante a década de 1980. "Estudei muitos detalhes. Fiquei muito contente de fazer parte desse trabalho, com um elenco muito profissional. Estou empolgada para o lançamento no ano que vem", afirma.

     

Instantâneas

# A partir do ano que vem, Emanuelle pretende lançar a turnê de seu CD solo. "Quero fazer tudo com muito cuidado", afirma.

# A atriz chegou a cursar dois anos de Biologia na Universidade Federal da Bahia.

# Em 2009, Emanuelle viveu uma cantora de axé na novela "Três Irmãs", da Globo.

# Junto com a banda Moinho, Emanuelle esteve na trilha sonora da novela "Beleza Pura". A música "Esnoba" era o tema da personagem Rakelly, de Isis Valverde.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte