Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Nas graças do povo
16:10   01 de Outubro, 2014

Rômulo Arantes se surpreende com repercussão do malandro Robertão, de ''Império''

Assim que soube que interpretaria o Robertão de  ''Império'', Rômulo Neto imaginou que o personagem poderia causar certa antipatia do público. Afinal, trata-se de um malandro capaz de atitudes condenáveis para conseguir o que quer. Mas o ator de 27 anos tem se surpreendido com a repercussão. Quando sai nas ruas, as pessoas o abordam para falar, principalmente, do humor do papel e das cenas com Téo, de Paulo Betti. ''Robertão tem muitas coisas que podem ser julgadas de forma negativa. Mas não estou encontrando isso'', assegura. Na verdade, Rômulo enxergou uma possibilidade na construção do personagem para amenizar esse risco: percebeu que poderia explorar a infantilidade e a ingenuidade como características marcantes. ''Comecei a prestar atenção e vi que esse era um caminho muito legal para humanizar Robertão, para o personagem ser mais aceito e para as pessoas entenderem por que ele faz o que faz'', conta.

      Durante o processo de criação, Rômulo assistiu a diversos filmes que tivessem alguma ligação com o universo de seu papel, como ''O Talentoso Ripley'', de Anthony Minghella, ''O Sol Por Testemunha'', de René Clément, e ''Acossado'', de Jean-Luc Godard – todos com personagens que buscam boa vida sem ter de fazer muito esforço. ''Também vi 'Mistérios da Carne', com Joseph Gordon-Levitt, que fala da exploração sexual que o personagem se propõe a fazer com o próprio corpo'', acrescenta. Além disso, o ator leu alguns livros de psicanálise e esmiuçou a personalidade de Robertão com o ''coach'' André Monteiro.  

      A escalação de Rômulo para o papel foi decidida através de teste. Depois de saber que o elenco de ''Império'' estava em fase de definição, o próprio ator ligou para a produtora, que também havia trabalhado na temporada de ''Malhação'' em que ele foi protagonista, em 2007. Já no dia seguinte, Rômulo participou de uma avaliação e voltou para casa com a certeza de que tinha se saído bem. ''Eu sabia que estava bem cotado. Fiquei entre alguns personagens, mas 'bateram o martelo' para o Robertão. Acho que viram que eu encaixaria bem'', imagina ele, que não tem qualquer tipo de dificuldade em protagonizar as cenas sensuais que o papel exige. ''Gosto muito de dançar, tenho uma ginga interna e, na novela, posso botar para fora toda essa minha coisa rítmica. É tranquilo'', reforça.

       Pela primeira vez em uma novela das nove, Rômulo garante não sentir o peso pelo fato de fazer parte de um produto carro-chefe da Globo. Mas reconhece ser este o personagem que tem mais visibilidade em sua carreira na tevê. ''Fazer uma novela desse porte é uma grande oportunidade para mim. Sinto um ambiente muito favorável para exercitar minha interpretação e mostrar minha investida nesse papel'' avalia.

       Filho do também ator Rômulo Arantes – falecido em um acidente de avião em 2000 –, Rômulo frequentava os estúdios de tevê e as coxias de teatro ainda criança. No entanto, apesar do interesse pela interpretação ter surgido desde cedo, antes de se tornar ator, ele trabalhou como modelo. ''Foi um bom início, uma boa forma de aquecer isso dentro de mim'', ressalta. Até que o autor Manoel Carlos viu Rômulo em um editorial de moda e o convidou para participar de um teste para ''Páginas da Vida''. O personagem Luciano acabou ficando com Rafael Almeida. Mas, no ano seguinte, em 2007, Rômulo estreou como protagonista de ''Malhação''. ''O resultado do teste de 'Malhação' ia sair em dois meses e acabou passando disso. Pensei: 'Não era para ser agora. É para eu estudar mais, amadurecer mais'. Sempre aceitei isso muito bem'', explica.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte