Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
O Congresso vira o jogo
O que indigna é saber que tudo isto foi votado na madrugada desta terça-feira, enquanto o país chorava os mortos da tragédia causada pela queda do avião do time de Chapecó.
11:56   02 de Dezembro, 2016 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

José Vieira do Nascimento

A cara de pau dos políticos impressiona. Aliás, os corruptos são invencíveis, poderosos e bem articulados. Os criminosos que se escondem por traz dos mandatos podem até ter perdido alguns rounds, com a operação Lava Jato, mas viraram o jogo. Mostraram que quem manda do Brasil são ele.  Os corruptos.
 São capazes de virar o jogo na prorrogação e reverter algo adverso em privilégios, como aconteceu com as 10 medidas de combate a corrupção, que foram transformadas pelos congressistas, numa lei que limita a atuação de juízes e promotores e blinda a classe política.
Quem roubar dinheiro público vai ter ainda mais possibilidade de ficar impune. Isto porque, um promotor Público, procuradores e juízes, que tem autonomia para investigar criminosos, poderão ser processados por crime de responsabilidade. 
Tudo bem que juízes e promotores, como seres humanos, também são passíveis de erros e até mesmo de cometer excessos no exercício de suas atribuições. No entanto, as emendas inseridas no projeto é uma evidente retaliação e intimidação ao que tem acontecido na operação Lava Jato. 
Um cidadão qualquer ser alvo de uma canetada de uma autoridade do poder judiciário ou do Ministério Público, é uma situação. Mas se o alvo for um político, passa a ser abuso de autoridade.   
O que indigna é saber que tudo isto foi votado na madrugada desta terça-feira, enquanto o país chorava os mortos da tragédia causada pela queda do avião do time de Chapecó.

Esta atitude mostra a faceta demoníaca dos deputados federais. Num momento de comoção nacional, se aproveitaram para mudar o texto original e transformaram o projeto de lei de combate a corrupção, numa lei que protege a corrupção. 
Afinal, é ingênuo acreditar que corruptos votariam medidas para combater a corrupção. Na verdade, zoaram com a sociedade. Votaram contra o Brasil e contra o povo brasileiro. Votaram pela ladroagem. 
O próprio presidente Michel Temer foi um dos articuladores para transformar o pacote de medidas de combate a corrupção, no texto que foi maquiado e aprovado pelo congresso. Golpe rasteiro... Traição, jogo baixo! Atitude de quem é bandido, ladravaz e contra os interesses elementares da população. 
Diante desta votação do Congresso Nacional, só nos resta questionar: somos vítimas, ou somos palhaços em nosso próprio país?
 A única coisa que temos a certeza é que o Brasil não é do brasileiro honrado e trabalhador. O Brasil é dos patifes, dos canalhas...
Quem manda no Brasil é Renan Calheiros, Romero Jucá, Rodrigo Maia e outros calhordas do Congresso Nacional. 

 José Vieira do Nascimento é diretor e editor responsável de Mato Grosso do Norte - E-mail: mtnorte@terra.com.br

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte