Jornal MT Norte

" />
Publicidade
         
      
         
Maracanã vira caso de polícia e tem segurança reforçada: "Vaza daqui"
Estádio vive impasse após o término do Brasileirão. Seguranças de empresa privada cuidam do "Maior do Mundo" e ocorrência por furtos é registrada na 18ª DP do Rio
16:40   10 de Janeiro, 2017 - Fonte: G1 - Globoesporte

O descaso com o Maracanã após o término do Campeonato Brasileiro ganhou novos capítulos nesta semana. Foi registrado nesta terça-feira um Boletim de Ocorrência na 18ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro por causa de furtos no "Maior do Mundo". O estádio, depois do episódio, teve segurança reforçada por uma empresa privada, mas quem contratou o serviço é mantido em sigilo.

Fechado para visitas e jogos, o Maracanã está praticamente abandonado. Nesta terça-feira, a reportagem do GloboEsporte.com foi ao estádio. Ambulantes do setor da rampa da UERJ relataram furto de televisões e lixeiras por espaços abertos em grades de seguranças - eles já foram fechados com lacres.

Apesar disso, ainda há espaço para a entrada e saída de pessoas no hall dos elevadores, por baixo de vidros que estão com folga. A segurança, feita por três homens, faz rondas pelo Maracanã para evitar que estranhos pulem as grades ou entrem pelos espaços abertos. 

- Vaza daqui, está fechado - gritou um deles de longe.

Funcionários da empresa responsável pela limpeza do estádio após o Jogo das Estrelas, do Zico, relataram o péssimo estado do gramado:

- Está pior do que o da várzea - disse um dos trabalhadores.

Com o Maracanã fechado, turistas podem apenas tirar fotos na fachada do estádio. Ambulantes tentam aproveitar o movimento em frente à Estátua do Bellini.

Enquanto não há uma definição sobre o futuro do Maracanã, Flamengo e Fluminense, que têm interesse em administrá-lo, não podem atuar no "Maior do Mundo". A Odebrecht, que tem 95% da concessionária do estádio, se recusa a recebê-lo de volta da Rio 2016 por falta de laudos de vistoria.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte