Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Com o pé direito
Em "A Lei do Amor", Bianca Müller se anima com relevância de personagem
11:02   03 de Março, 2017 - Fonte: Carta Z

LUANA BORGES
TV PRESS

Bianca Müller se considera uma estreante em novelas. Apesar de ter integrado o elenco de "O Rebu", em 2014, "A Lei do Amor" marca a primeira vez que a atriz vive intensamente a rotina de um folhetim. Na pele da inteligente Analu, ela encara a responsabilidade de interpretar uma personagem que tem a função de ajudar a desmascarar a grande vilã da história, Mág, papel de Vera Holtz. "Eu já sabia disso desde o começo, quando li o roteiro. Fiquei muito feliz e muito tensa também. Mas fui bem acolhida pela equipe, pela direção e, principalmente, pelo elenco e fiquei mais tranquila", conta.
Na história escrita por Vincent Villari e Maria Adelaide Amaral, Analu é uma jovem aspirante a documentarista que tem o hábito de registrar em vídeo momentos de sua família. Por isso, acaba descobrindo vários segredos de Mág e se tornando uma importante aliada de seu tio, Pedro, de Reynaldo Gianecchini, na busca pela verdade. "O que mais chamou minha atenção na personagem é a liberdade que ela tem. Sinto que é uma alma livre, evoluída. É uma menina de 17, 18 anos, mas tem a cabeça boa em vários sentidos, é bem consciente das coisas", avalia a atriz de 26 anos.
Antes do início das gravações, Bianca se reuniu com o elenco para uma preparação de duas semanas com o argentino Eduardo Milewiks. Na ocasião, teve a oportunidade de compreender melhor a relação entre os personagens. Além disso, aproveitou um pouco de sua própria experiência de vida para compor Analu. Isso porque, durante uma época, a atriz deu aula de teatro para jovens do Ensino Médio. "Então estava fresco na minha cabeça como são os jovens de 17 anos de hoje em dia, que são bem diferentes dos da minha época. Hoje, com a internet, com as informações, com a tecnologia, eles têm uma cabeça bem diferente da que eu tinha", compara. Alguns filmes com a americana Emma Stone também serviram de referência. Entre eles, "Easy A", de Will Gluck. "Ela sempre faz umas personagens mais 

novas e é um pouco mais velha que eu. Dei uma olhada para procurar essa leveza do adolescente", explica.
O primeiro contato de Bianca com o vídeo foi em "Julie e Os Fantasmas", série que a Band exibiu em 2011. Mas foi apenas uma pequena participação. "Nem considero muito a minha estreia", pondera. No ano seguinte, em "Sessão de Terapia", a atriz teve uma primeira oportunidade de mostrar um trabalho mais consistente na pele de Nina Vidal. Até que estreou na Globo em "O Rebu" interpretando Mirna. "Apesar de ter sido uma personagem menor do que a que estou fazendo agora, teve sua importância na trama. E achei até bom não ser um papel tão carregado de função porque foi meu primeiro trabalho", acredita.

"A Lei do Amor"  – Globo – De segunda a sábado, às 21h20.

Instantâneas

# Bianca Müller é formada em Rádio e Televisão pela Universidade Anhembi Morumbi.
# Durante a faculdade, ela fez cursos de interpretação para tevê e cinema.
# Em "O Rebu", na pele de Mirna, a atriz protagonizou uma cena de "ménage à trois" com Camila Morgado e Jesuíta Barbosa. 
# Bianca tem algumas experiências no cinema em filmes como "Boa Sorte, Meu Amor" e "O Escaravelho do Diabo".

Sonho de menina

A personalidade performática de Bianca Müller apareceu muito cedo. Quando tinha cerca de três anos, ela costumava se vestir com roupas dos pais, desfilava pela casa e fingia ser uma cantora. "Eu não sei em que momento eu quis ser atriz, parece que é uma coisa que já estava lá", percebe. Sempre estimulada pelo pai e pela mãe a se expressar, aos oito anos, começou a estudar teatro na escola e não parou mais. "Me apaixonei loucamente", lembra.
Apesar da certeza e do amor pela profissão, Bianca já passou por alguns momentos de questionamento. Afinal, não é sempre que aparece trabalho. "A gente precisa pagar conta. Quando vem essa questão prática da vida, parece que não vai dar, que tem de ser só um 'hobby'", pontua ela, que já faz planos para depois de "A Lei do Amor". Além de lapidar um curta que a própria atriz já escreveu, pretende investir em cursos. "Quero trabalhar mais a comédia porque conheço pouco o meu lado cômico. Quero experimentar", diz.

 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte