Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Sete anos na tevê
No ar em
11:03   10 de Março, 2017

LUANA BORGES
TV PRESS

Giovanna Lancellotti mantém o sorriso largo e o brilho no olhar quando fala de sua profissão. A animação é compreensível. Desde que estreou na tevê, em uma pequena participação na temporada de 2009 de "Malhação", a atriz tem se mantido no ar com frequência. Atualmente na pele da Milena, de "Sol Nascente", em sete anos de trajetória, ela acumula personagens em tramas como "Insensato Coração", "Gabriela", "Alto Astral" e "A Regra do Jogo". Mas trabalhar no veículo nunca chegou a ser seu objetivo principal. Na verdade, quando se mudou de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, para a capital, a ideia era investir no teatro. "Aconteceu naturalmente. Dois anos depois, fiz um teste para tevê, em seguida outro e já entrei. Conheci a televisão e me apaixonei. Sempre fui noveleira!", assume, aos risos. 
Na novela das 18 horas, Giovanna interpreta uma jovem que foi se transformando com o passar dos capítulos. Milena começou tímida, imatura e sem muita vaidade. Agora, está pronta para casar com o namorado, Ralf, vivido por Henri Castelli. "Em pouco tempo, muita coisa aconteceu e me surpreendi com a história. Não sabia que teriam tantas mudanças e conflitos", conta. Mas o principal ponto de atrito da personagem é na relação com a mãe, Loretta, de Claudia Ohana, que saiu de casa quando Milena ainda era pequena. Foi, inclusive, com Claudia que Giovanna protagonizou uma das cenas que mais a marcaram em "Sol Nascente". "A última que lembro foi quando a Milena expulsou Loretta de casa. Foi muito sofrido para a personagem ter de tomar essa decisão. Estávamos muito concentradas e Claudia é uma ótima parceira", lembra. 
Antes do início das gravações, Giovanna participou de encontros com o elenco. Foi quando fez leituras e teve aulas de culinária italiana. "E temos o acompanhamento desde o início da Rossella Terranova, que, particularmente, foi essencial nesse trabalho", acrescenta. Mas boa parte da composição do papel foi feita conforme os capítulos iam chegando para a atriz. "Fui encontrando a Milena com o tempo. As mudanças foram vindo ao longo da trama e fui me adaptando a elas para viver a personagem", explica. 
A caracterização também é fundamental para Giovanna entender o tom que precisa entregar em cena. Principalmente, porque também mudou com o desenrolar da história. No início, a atriz não fazia as sobrancelhas e não usava maquiagem para a personagem. "Aos poucos, Milena foi ficando mais vaidosa, soltando o cabelo. Depois, ficou revoltada e o 'look' ficou totalmente rock, vieram as tatuagens, tudo mudou. E essas transformações me ajudam muito a compor", salienta. 
Antes de ser escalada para "Sol Nascente", Giovanna era dada como certa para o elenco de "A Lei do Amor". Mas acabou entrando na trama das 18 horas a convite da autora Suzana Pires e do diretor Leonardo Nogueira. "De repente tudo mudou e fui uma das últimas a ser escalada para o elenco. Foi uma surpresa feliz e sou muito grata aos autores e diretores por terem confiado tanto em mim", avalia ela, que está satisfeita com o caminho que vem trilhando na televisão. "Tenho sete anos de carreira e nesse pouco tempo consegui interpretar personagens muito ricos e diferentes uns dos outros. Isso é maravilhoso! Espero continuar tendo essa sorte", torce. 
 

Bem de perto

Giovanna Lancellotti faz questão de estar presente nas mídias sociais. E é através da internet que a atriz mais percebe como seu trabalho é absorvido por parte do público que acompanha "Sol Nascente". Atualmente, o que ela mais lê são comentários a favor do casal formado por Milena e Ralf. "O público torce muito pela personagem e eu também. Na fase em que ela estava rebelde, muitas mães me escreviam", lembra, aos risos.
Aliás, a opinião do público é algo que Giovanna leva bastante em consideração. Principalmente para dosar o tom de seu papel em cena. "Acho essencial. É legal até receber 'toques' e crítica construtiva. Me aproxima do público", acredita. 

Instantâneas

# Giovanna Lancellotti elege o trabalho em "Gabriela", novela em que interpretou Lindalva, um divisor de águas em sua trajetória.

# A atriz jamais se questionou sobre se deveria ou não continuar na carreira. "Desde que comecei a fazer teatro, nunca pensei em ter outra profissão", avisa.

# Em 2014, interpretou sua primeira vilã, a Bélgica de "Alto Astral".

# Ainda este ano, Giovanna entra em cartaz com o longa "Festa da Firma", de André Pellenz.

 
"Sol Nascente" – Globo – De segunda a sábado, às 18h20.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte