Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Até telefone do hospital regional está cortado. Vereador cobra explicações
Médicos estão com três folhas atrasadas
17:15   15 de Março, 2017 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

Reportagem
Mato Grosso do Norte
 
O vereador Luiz Carlos (PMDB) convocou na sexta-feira, 10, o diretor do hospital regional de Alta Floresta, José Marque, para dar explicações sobre a situação da unidade de Saúde, em função das reclamações por parte da sociedade sobre seu funcionamento.
Segundo o parlamentar, diante das informações que recebeu, decidiu, junto com os demais vereadores do município, enviar um documento, cobrando uma solução do governador Pedro Taques (PSDB).
Conforme Luiz Carlos, até mesmo o telefone do hospital está cortado, bem como o serviço de Internet, o que dificulta o trabalho dos profissionais que atuam no local. O repasse destinado ao pagamento dos médicos, estão atrasados no valor equivalentes a três folhas salariais da categoria.

“Encaminhamos um oficio ao governador Pedro Taques pedindo o pagamento destes repasses atrasados, a regularidades dos serviços e conclusão imediata da construção dos leitos de UTI, prometido pelo próprio governador em sua primeira e única visita oficial ao município”, disse Luiz.
Ele também observou que somente em Alta Floresta há mais de mil pessoas esperando e necessitando de atendimento em Ortopedia, e que também foi solicitado ao governador a solução para este grave problema, causado pela ausência do atendimento de responsabilidade do governo estadual.
Fethab- Luiz Carlos afirmou também que sugeriu ao executivo municipal, que devolva para o governo estadual, o repasse do Fethab, feito pelo governo estadual no valor de R$ 117 mil. Conforme o vereador, até em dezembro de 2016 Alta Floresta recebia mais de R$ 500 mil, provenientes do Fethab. E o valor que está sendo repassado pelo governo, não ajuda em praticamente nada o município  na manutenção das estradas.
“O município é responsável por mais de 500 quilômetros de estradas de responsabilidade do governo estadual. Estou cobrando que o prefeito Asiel Bezerra busque informações junto ao governo estadual para saber o motivo da queda brusca no valor do repasse”,  finalizou Luiz Carlos

 

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte