Publicidade
         
      
         
Sicredi realiza assembleia em Alta Floresta e lança nova marca
Unidade de Alta Floresta tem 5 mil associados e uma carteira de crédito de, aproxima-damente, 100 milhões
10:59   07 de Abril, 2017

Cátia Brito
Mato Grosso do Norte

O Sicredi é um sistema formado por 118 cooperativas de créditos que atuam em 22 es-tados do Brasil. Possui 1.600 agências e 3,5 milhões de associados. Administra 65 bi-lhões de reais, é 11ª maior instituição financeira e 60ª maior grupo empresarial do nosso país. Mato Grosso possui 10 cooperativas associadas a Central Centro-norte que cuida dos estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Acre.
A cooperativa de crédito é uma instituição financeira de cunho cooperativo que se baseia em princípios de ajuda mútua de solidariedade, com o fim de melhorar a situação eco-nômica de cada um de seus associados, melhorando também sua qualidade de vida e contribuindo com o desenvolvimento da comunidade. Então, a cooperativa de crédito capta os recursos e os investe na própria cidade que foram captados. 
João Carlos Spenthoff, presidente da Central Sicredi Centro-norte, explica que além da aplicação obrigatória de tudo que a cooperativa captou nesta agência, o Sicredi, por sua projeção nacional, também traz recursos de fora para investir na produção e desenvolvi-mento da região e que a cooperativa é uma instituição para toda comunidade. 
“O Sicredi traz recursos do BNDS que são recursos de investimentos a longo prazo com taxas subsidiadas, recursos do PRONAF, recursos do FCO e de Crédito Rural em geral. Tudo isso movimentando a economia, fomentando os negócios dos nossos associados, sejam pessoas físicas, jurídicas ou o pequeno agricultor. A cooperativa de crédito é uma instituição para toda a comunidade. Portanto, podem fazer parte também profissionais liberais, funcionários de empresas ou públicos”, disse o presidente. 
João Carlos também ressalta as vantagens que o associados do Sicredi dispõe. “Todo mundo se beneficia e o bom de tudo isso é que além de termos um excelente relaciona-mento com nosso quadro social, nossos associados dispõem de um ambiente moderno, confortável e um gerente para atendê-los bem, sem fila”, observa. 
“Quanto mais aumenta o quadro social, mais aumenta o número de gerentes de contas ou de carteiras. O associado espera no máximo 10 minutos para ser atendido pelo seu gerente, quando não é atendido na hora. Então, além desse relacionamento próximo, pelo fato dele ser dono, participa da vida da sua cooperativa, das assembleias de presta-ção de contas e decide como serão distribuídos os recursos dos resultados”, completa João. 
Paulo Roberto Schmidt, presidente do Sicredi Norte MT/PA, falou das assembleias rea-lizadas na noite de quarta-feira, 5. A Assembleia Extraordinária tratou de assuntos refe-rentes a adequação do novo estatuto do Programa Pertencer do Código Eleitoral e do regimento interno do Sicredi, que sofreu alteração por determinação do Banco Central. “Começamos nossa cooperativa há 25 anos, ela era segmentada para o crédito rural, en-tão só podia fazer parte dela quem trabalhasse no setor rural. Mais tarde o banco deu abertura e nós passamos para livre admissão, onde todo mundo que quiser fazer parte da cooperativa pode se associar”, disse Paulo Roberto.

No segundo momento, foi realizada a Assembleia Geral Ordinária que tratou da presta-ção de contas da cooperativa referente ao exercício de 2016, onde foram apresentados seus balanços e resultados. “Tivermos uma sobra nas agências do norte em torno de 38 milhões de reais, só na unidade de Alta Floresta, tivemos um resultado positivo de 8 milhões, foi o maior resultado das 20 unidades que temos. Após o balanço, definimos como iremos distribuir estes valores. A proposta é 45% da sobra para a reserva legal, pois é isso que ajuda no patrimônio da cooperativa, 5% vai para Fundo de Assistência Técni-ca e Educacional, destinados a cobrir os estudos de colaboradores, cursos, e o próprio custo da assembleia e o resto serão distribuídos entre os associados em cima do que ele produziu, a exemplo de outros anos”, disse Paulo Roberto.
Paulo Roberto ainda fala da nova unidade que o Sicredi deve inaugurar no segundo se-mestre deste ano em União do Norte. “É um anseio que vem de muito tempo e finalmen-te chegou a vez deles. Acredito que no segundo semestre deste ano abriremos as portas, pois já temos associados de lá que estão nas unidades de Peixoto e Matupá, é uma uni-dade que irá abrir forte”, assegura Paulo Roberto.
Daniel Robson Silva, vice-presidente do Sicredi Norte MT/PA, ressalta que a cooperati-va é uma das instituições financeiras que mais propicia a liberação de créditos do Pronaf – Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar. 
“Isso a nível nacional, o Sicredi dos estados de Mato Grosso, Pará e Rondônia são os que mais aplicam recursos do Pronaf na agricultura familiar, que é um fator que fortalece a economia da região”, explica Daniel.
Daniel também fala da diferença entre a cooperativa e os bancos. “A grande diferença entre um banco e a cooperativa de crédito é que na cooperativa quem define o que deve ser feito é o associado, que é o dono. Outro diferencial é que no final do ano, depois que fecham os balanços e se tem os resultados, eles são distribuídos aos associados proporci-onalmente a sua movimentação. Além disso, os produtos e serviços que as cooperativas de créditos oferecem são muito mais atraentes do que as dos bancos particulares, se for comparar taxas de juros do cheque especial. Por exemplo, hoje a taxa de juros do Sicredi pode chegar a 6,49% ao mês, enquanto no banco particular chega até 14%, quase o do-bro e assim são os produtos e serviços”, disse Daniel
Paulo Halmenschlager, gerente da agência do Sicredi em Alta Floresta, fala dos resulta-dos alcançados pela unidade em 2016. “Nossa agência teve os melhores resultados pela cooperativa. Hoje a unidade de Alta Floresta tem em torno de 5 mil associados, 10% da base da cooperativa que é formada por 20 agências. Temos uma carteira de crédito de, aproximadamente, 100 milhões de reais e em 2016 nossa agência teve um resultado de 8 milhões de reais. Reforço que é possível através da cooperação e através o dia a dia construirmos junto com os associados. Crescemos muito, somente no exercício de 2016, tivemos um incremento de 900 novos associados. Alta Floresta vem crescendo ano após ano e o Sicredi vem ganhando espaço, adquirindo novos associados, e com isso, a coo-perativa cresce e pensa sempre no melhor para a comunidade”, disse Paulo.
A unidade do Sicredi no município reinaugurou em novembro de 2016 uma agência com espaço amplo, moderno, com mais de 900 metros quadrados, construídos a disposição do atendimento aos associados de Alta Floresta. “Importante também destacar que esta nova agência é a primeira da nossa cooperativa a adotar a nova marca, do qual demos uma repaginada em relação a sua comunicação visual”, finaliza Paulo 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte