Publicidade
         
      
         
Mais
10:00   10 de Abril, 2017

FAP


A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que determinou a suspensão do pagamento do Fundo de Assistência Parlamentar (FAP) aos ex-deputados e deputados de Mato Grosso, deixou muitos políticos revoltados. O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho, já anunciou que assim que for notificado terá que suspender os pagamentos de 103 aposentadorias provenientes do Fundo de Assistência Parlamentar. Figuram na extensa lista de pensionistas ex-deputados e parlamentares com mandatos, como Gilmar Fabris, Pedro Satélite, e Romoaldo Júnior. O montante gasto é de R$ 1,4 milhão por ano. O benefício varia de R$ R$ 2,8 mil a R$ 25,3 mil.
 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte