Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Hospital Regional de AF receberá R$ 8 milhões para pagar médicos e fornecedores
09:28   13 de Abril, 2017 - Fonte: Jornal Mato Grosso do Norte

José Vieira do Nascimento
Editor de Mato Grosso do Norte

O vice-governador de Mato Grosso, Carlos Fávaro(PSD), que realizou a Expedição Pró- Estrada esta semana, percorrendo a rodovia MT-325 entre Alta Floresta e Juara, chegou no início da noite de terça-feira em Alta Floresta, e na manhã desta quinta-feira cumpriu agenda política no município, acompanhado pelo prefeito Asiel Bezerra e de vereadores.
O prefeito visitou o hospital regional de Alta Floresta para verificar a situação da unidade de Saúde, e assegurou que o governo estadual irá adotar medidas urgentes para solucionar os problemas existentes na Saúde. 
Com relação a regularização do salários dos médicos e pagamento de fornecedores, o vice-governador disse que a prioridade do governo é resolver esta situação. Aos hospitais regionais, segundo ele, o governo vai destinar em torno de R$ 70 milhões. O hospital de Alta Floresta irá receber um aporte de R$ 8 milhões para pagar todas as dívidas e resolver as questões mais urgentes.  “Esta é a pauta prioritária. Não tem nenhum regional na frente hoje para receber estes recursos atrasados. Vamos zerar e a prioridade número um é o hospital regional de Alta Floresta”, assegurou.
Sobre os investimentos que serão feitos no hospital, Carlos Fávaro disse que o governo estadual não venderá ilusões. Todavia, disse que tem recursos alocados para ampliar as instalações do hospital. 
O vice-governador afirmou que vai marcar uma reunião na terça-feira com o governador Pedro Taques para resolver o problema de Alta Floresta. “À prioridade dos regionais agora é resolver o problema de Alta Floresta. O secretário de Estadual de Saúde, Luiz Soares, está fazendo novo planejamento e vamos zerar o passivo com os hospitais regionais, principalmente em Alta Floresta”, observou. 
“Serão feitas adequações e ampliação da estrutura física do hospital. E é possível que será feita uma nova cozinha e novo ambulatório e vamos investir na humanização do atendimento. Será contratado uma OS, que foi a escolha da região, para administrar o hospital. A rapidez desta contratação será fundamental para agilizar o bom atendimento da população. A meta é trazer o mais rápido a solução. Vamos superar este momento de crise”, afirmou.
Sobre a construção dos leitos de UTI, Carlos Fávaro disse que a questão está judicializada e que irá pedir ao governador para acompanhar o processo. “Ele tem um acesso na questão judicial e iremos resolver, trazendo as 10 UTIs para atender melhor a população”, disse.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte