Publicidade
         
      
         
Tenente do Bope morto em confronto com suspeitos de assalto a banco
Tenente Carlos Henrique Scheifer tinha 27 anos e era um policial considerado exemplar pelos superiores
11:52   15 de Maio, 2017

Assessoria 
PM-MT 

O comandante-geral da Polícia Militar (PM-MT), coronel Jorge Luiz de Magalhães, informou, neste final de semana, que o tenente Carlos Henrique Scheifer foi alvejado por tiro no abdome, no início da noite deste sábado, 13, durante confronto com suspeitos de assalto a bancos.  A quadrilha de assalto a bancos que agia em Matupá. Após troca de tiros com a polícia, o tenente do Bope foi atingido por tiro do abdômem e morreu. Quatro acusados foram preso, mas até no domingo, a polícia informou que os demais membros da quadrilha continuam foragidos. 
Um dos suspeito ferido foi encaminhado para um hospital da cidade de Matupá. Não se sabe o estado de saúde dele. Os outros dois presos foram levados a delegacia e devem ser transferidos a um presídio da região ainda neste sábado.
 As unidades policiais continuam em busca dos demais suspeitos. O serviço de inteligência também segue monitorando ações criminosas na regiãoScheifer estava em operação de buscas na zona rural de Matupá, área próxima ao local em que, na manhã deste sábado, 13, policiais militares de unidades da região e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) já haviam capturado quatro homens suspeitos de integrarem a mesma quadrilha.
Essas prisões levaram à apreensão de armas, entre as quais dois fuzis 556 e munições. Os quatro presos são suspeitos de terem trocado tiros com uma guarnição da PM na manhã de sexta-feira, 12, no distrito de União do Norte, município de Peixoto de Azevedo.
Horas depois, já no final da tarde, os policiais também encontraram uma picape branca, com marcas de sangue, abandonada em uma área de mata. Esse veículo tem as mesmas características de uma das caminhonetes em que estavam os suspeitos do primeiro confronto.
O tenente Scheifer tinha 27 anos, completaria 28 em 11 de junho deste ano. Ingressou na Polícia Militar em 2011, aprovado no vestibular para o Curso de Formação de Oficiais (CFO) da PM-MT. Em janeiro de 2016, casou-se com Tássia Paschoiotto, em Cuiabá.
Policial competente e determinado, por dois anos Scheifer serviu a sociedade mato-grossense, combatendo a violência por meio do Grupo Especial de Fronteira (Gefron). Por último, integrou o Bope, unidade especializada na qual ingressou após fazer o Curso de Operações Especiais (Coesp) na Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.
Pela atuação no Gefron, recebeu elogios do alto comando da PM-MT e do secretário de Estado de Segurança Pública, Roger Jarbas, pela eficiência em operações na quais, juntamente com outros policiais, reprimia o tráfico de drogas, enfrentando quadrilhas fortemente armadas.
Ele teve uma postura brilhante, foi correto nas atitudes e sempre buscou trabalhar de forma integrada com a Polícia Civil e a Polícia Federal. No Gefron, ele também é lembrado por ter sido um oficial jovem que ouvia os conselhos dos praças mais velhos. A tropa havia feito uma despedida para ele na última quarta-feira (10), em Porto Esperidião, pois ele já estava no Batalhão de Operações Especiais (Bope), onde sempre sonhou atuar. Para a Sesp, ele se tornou agora um herói da Polícia Militar, ao tombar em combate”, declarou a secretaria por meio de nota à imprensa.
O secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, ressalta a brilhante atuação do militar em sua carreira e a tristeza pela perda do tenente.
“Era uma pessoa a quem todos respeitavam, tinha uma história belíssima no Gefron, onde esteve nos últimos dois anos. Perdemos um profissional de altíssima qualidade e que era apaixonado pela profissão”.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte