Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Gasolina em Alta Floresta é uma das mais caras de Mato Grosso
11:07   03 de Julho, 2017

Reportagem
Mato Grosso do Norte

Em outubro de 2016, a Petrobras decidiu baixar em 4,8% o valor do diesel e a gasolina em 5,4% nas refinarias. E gradativamente novos valores começam a ser aplicados nas bombas dos postos de combustível e os consumidores sentem a baixa nos preços.
Em Alta Floresta a gasolina teve queda, nas últimas dez semanas, de R$ 4,20 para R$ 3,88, aproximadamente 7% de reajuste.
Para o consumidor João Batista de Oliveira, a baixa no preço dos combustíveis teve uma enorme economia no seu orçamento. “Eu abasteço em média R$ 350 de gasolina por mês. Com esse valor, eu comprava 83 litros com o preço a R$ 4,20, agora com o mesmo valor e a gasolina a R$ 3,91 eu abasteço 89 litros. Parece pouco, mas esses 29 centavos por litro, ao longo do ano equivale a uma economia imensa”, disse o consumidor.
Mas é o valor do etanol que têm realmente chamado a atenção dos consumidores. Há dez semanas, o etanol custava em média R$ 2,80 por litro e nesta semana, encontra-se em alguns postos do município a R$ 2,39, uma queda de cerca de 14%.
Devanildo Batista, chefe de pista do Auto Posto Aparecida do Norte – APN, explica que a queda é originaria a baixa exportação de açúcar. Isso faz com que as usinas direcionem para a fabricação de etanol e consequentemente com uma demanda maior de produto, o preço cai. 

“O etanol não é controlado pela Petrobras, ele é controlado por industrias. E as indústrias de cana de açúcar tem duas opções, a produção de açúcar e a de álcool. Quando não há uma demanda para o açúcar, eles partem para o álcool e como a produção é muito grande, consequentemente o preço cai, e isso pode afetar o preço de outros combustíveis, considerando que os consumidores passam a consumir mais o álcool”, explica.

O microempreendedor, Márcio Cláudio Gonçalves, diz que a baixa nos preços dos combustíveis é muito positiva, ainda mais com o momento de crise. “É bom porque a inflação está caindo, então tem que cair o preço do combustível, ainda mais com a crise atual que está, é importante que o preço do combustível venha a cair, isso é significante, qualquer diferença ajuda”, disse Márcio.
João enfatiza que o preço ainda é caro. “Se levarmos em conta o preço dos combustíveis em outros países, nós pagamos muito alto pelo litro consumido. Dizem que o Brasil é autossuficiente na produção de petróleo e mesmo assim, pagamos um preço muito alto por este produto”, complementa.
Comparando o preço dos combustíveis da região, o litro pago em Alta Floresta é um dos mais caros do estado de Mato Grosso. Em Guarantã do Norte o preço da gasolina está saindo a R$ 3,84 e o álcool a R$ 2,39. Informações são que a partir desta segunda-feira, o preço do álcool deverá cair ainda mais, chegando a R$ 2,25. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte