Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
PERFIL: Princesa real
Entre vestidos e espadas, Rayanne Morais encara sua primeira protagonista em "Belaventura"
21:47   28 de Julho, 2017
b4cef82943dd31e2c53cd90e372ed01a.jpg

por Geraldo Bessa

TV Press

                Com longos cabelos louros, traços finos e corpo em forma, Rayanne Morais sempre sentiu que a beleza abriu portas. No entanto, para conseguir o papel de Pietra, protagonista de "Belaventura", da Record, a atriz garante que teve de provar que era muito mais que um "rostinho bonito". "Foram meses de testes e muito estudo. Eram muitas atrizes no páreo, mas, no fim, tudo valeu a pena. Quase não acreditei quando recebi a informação de que a Pietra seria minha", gaba-se. A emoção logo deu lugar ao senso de responsabilidade de ter um papel principal em mãos. Na história épica assinada por Gustavo Reiz, Pietra é uma simples camponesa que, ainda na infância, se apaixona pelo príncipe do reino de Belaventura, Enrico, de Bernardo Velasco. "Eles vivem a complexidade de um romance proibido. O herdeiro do trono não pode simplesmente se casar com uma plebeia. Me sinto em um verdadeiro conto de fadas, daqueles que a gente se imagina quando é criança", brinca.

Histórias medievais, envolvendo reinos distantes e princesas destemidas, sempre foram as preferidas de Rayanne. Para a novela, no entanto, a direção da trama definiu um tom um pouco mais adulto e inspirado em filmes e séries recentes que retratam o período, casos de "Coração de Dragão", "Os Três Mosqueteiros", "Rei Arthur", "Anne", série da Netflix e  "Game Of Thrones", sucesso produzido pela HBO. "Foquei diretamente nas figuras femininas dessas histórias. Em uma época em que as mulheres não tinham voz, as que conseguiram se impor enfrentaram muita resistência. A ideia foi desenvolver a Pietra de forma forte e segura. Mas sem perder a doçura", detalha. Ao lado dos outros atores de "Belaventura", Rayanne fez um intenso mergulho pelos costumes da Idade Média a partir de aulas com historiadores e preparadores de elenco, tudo para alinhar a prosódia e o tom dramático da trama. "Novelas de época precisam de uma preparação mais específica. Não é só chegar no estúdio e gravar", avalia.

Nos dois meses que teve para criar o estofo de Pietra, Rayanne se dividiu entre os encontros com um "coach" de atuação e uma série de aulas de equitação, luta e esgrima. E foi justamente a parte "pesada" da preparação que mais ajudou a atriz. "Chegava em casa cheia de dores. Nunca tinha feito nada parecido. Mas foi a partir daí que comecei a entender o jeito aventureiro da personagem", destaca. Ciente de que mocinhas de novelas podem cair na mera chatice por conta do tom monocromático de seus dilemas, Rayanne crê que Pietra tem ingredientes certeiros para não cair na mesmice desse tipo de papel. "Ela tem história própria, não está apenas esperando o príncipe em um cavalo branco. É claro que isso faz parte do enredo (risos). Mas o Reino está em perigo e Pietra surge como peça fundamental na luta", detalha.

Natural da pequena cidade mineira de Jeceaba, Rayanne parece estar exatamente onde quer. O apoio da família neste processo foi fundamental. Afinal, os pais foram os principais incentivadores de sua participação em concursos de beleza, ainda na infância. "Minha família sempre me acompanhou e me apoiou. No início era tudo uma grande brincadeira, mas depois as coisas começaram a ficar mais sérias", conta a atriz de 28 anos, que chegou a representar o estado do Rio de Janeiro no Miss Brasil 2012. A partir daí, focou de vez na carreira. Entre testes de elenco e o curso de Artes Cênicas pela renomada CAL - Casa de Artes de Laranjeiras, ela também trabalhou como modelo. "A vida como modelo e os inúmeros concursos que participei me ensinaram a ser disciplinada e a correr atrás dos meus objetivos. São ambientes de muita pressão. A responsabilidade que encaro minha primeira protagonista vem dessas experiências", analisa.

 

Novidade esperada

 

Rayanne Morais lembra muito bem da sensação de estar em um estúdio de tevê. Em um misto de encantamento e nervosismo, em 2010, ela fez uma pequena "ponta" no seriado "Macho Man", da Globo. "Foi uma aparição rápida, mas estar ali no meio de tantos profissionais do ramo foi bem emocionante. Me fez ver que estava realmente fazendo o que amava", derrama-se. Em seguida, vieram outras participações em produções globais como "Insensato Coração" e "Salve Jorge".

O ponto de virada de Rayanne como atriz foi, ironicamente, sua escalação para o "reality" "A Fazenda", da Record, em 2015. Além de tornar seu rosto mais conhecido do grande público, o programa acabou estreitando seus laços com a emissora, que lhe ofereceu um teste para "A Terra Prometida". Com o adiamento da trama, ela acabou realocada para a segunda temporada do sucesso "Os Dez Mandamentos". "Foi tudo muito rápido e me agarrei às oportunidades. Peguei de 'cara' uma personagem muito densa. Joana era órfã e sofria bastante. Foram cenas difíceis, estava insegura, mas confiei na direção e fui fazendo", garante.

 

Instantâneas

# O primeiro contato de Rayanne Morais com o teatro foi ainda na escola, onde fazia questão de participar das peças de final de ano.

# Pouco antes de entrar em "A Fazenda", Rayanne fez sua estreia no cinema no longa "Os Tubarões de Copacabana", de Rosario Boyer.

# Para usar o elaborado figurino de "Belaventura" sem esforço, ela perdeu cerca de 6 kg antes de começar a gravar a novela.

# Entre os planos de Rayanne para depois de "Belaventura" está uma volta aos palcos de teatro.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte