Jornal MT Norte
Publicidade
Riva diz que campanha continua
10:53   08 de Agosto, 2014
483e66f4110e10be195897633de0982f.jpg
Foto: MT Norte

O candidato a governador José Riva (PSD), da coligação Viva Mato Grosso, que teve o registro de candidatura indeferido no Tribunal Regional Eleitoral, por unanimidade, na manhã desta quinta, 7, afirma que não vai jogar a toalha. Para o social-democrata a decisão do Pleno gera desconforto e angustia, mas não desânimo. “Continuo estimulado e no mesmo pique. Agora, vou buscar os instrumentos legais para seguir na disputa”, declara.

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) indeferiu, por cinco votos a zero o registro da candidatura do deputado estadual José Riva (PSD) ao Governo de Mato Grosso.

Riva alfineta o adversário Pedro Taques (PDT), representante da coligação Coragem e Atitude pra Mudar, ao dizer que a impugnação é resultado da pressão do candidato que tem medo de enfrentá-lo nas urnas. Garante, entretanto, que conseguirá registrar a candidatura e vencer as eleições, independente da articulação do pedetista.

Sobre o resultado do julgamento do TRE, Riva ressalta que ficou surpreso porque esperava que a candidatura fosse deferida apesar das dificuldades já previstas. “Agora, vou aguardar o TSE que sofre menos pressão e faz um julgamento técnico. O julgamento político nem sempre é justo”.

Apesar da impugnação, Riva garante que a campanha prossegue, mas reconhece que a decisão do TRE dificulta a arrancada para o primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto. Com isso, a previsão de chegar à dianteira no próximo dia 25 foi adiada para setembro.

"Essa decisão é fruto da pressão vinda de um candidato que tem medo de me enfrentar na urnas. O Judiciário sofreu um verdadeiro massacre de quem não quer me enfrentar. Tenho fé de que conseguirei meu registro e, se assim for, vou ganhar a eleição", disse Riva.

Os advogados de Riva anunciaram que irão recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a decisão
Segundo o advogado José Rosa, assim que o recurso for protocolado no TSE, a decisão do TRE-MT será suspensa, até o novo julgamento. Por isso, Riva continuará a fazer campanha eleitoral normalmente, informou.
A sessão do TRE foi presidida pelo desembargador Juvenal Pereira da Silva.  O Pleno do TRE foi formado pelo juiz federal Pedro Francisco da Silva, os juízes Lídio Modesto da Silva Filho e André Pozetti e pela desembargadora Maria Helena Póvoas, que também é corregedora do tribunal.


O Tribunal analisou dois pedidos de impugnação contra Riva, que foram protocolados pelo Ministério Público Eleitoral e pela coligação "Coragem e Atitude pra Mudar", do senador Pedro Taques (PDT), candidato ao Palácio Paiaguás.

Nos dois pedidos, as alegações são de que Riva foi condenado, por quatro vezes, por colegiado no Tribunal de Justiça, por atos de improbidade administrativa, fato que o enquadrariam na Lei da Ficha Limpa.

O procurador Douglas Guilherme Fernandes Silva, do Ministério Público Eleitoral, explicou que ajuizou ação de impugnação com base em dois fundamentos: ausência de requisitos, por falta de documentação e descumprimento do prazo para registro de candidatura; e por causa das condenações pelos atos de improbidade contra Riva.

"A primeira questão já foi sanada. Mas entendemos que persistem a inegibilidade por causa das condenações, em sistema de colegiado", disse o procurador regional eleitoral Douglas Guilherme.
 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte