Jornal MT Norte Ao lado do amigo campeão mundial da prova mais nobre do atletismo, Justin Gatlin, a brasileira vai buscar o tetracampeonato na chave feminina do evento e já está garantida na final marcada para domingo.

" />
Publicidade
         
      
         
Rosângela Santos dá conselho para romper a barreira dos 10s: "Não pensar no tempo"
Semifinalista no Mundial de Londres, brasileira estará no Desafio Gatlin Contra o Tempo neste fim de semana no Rio de Janeiro e busca tetracampeonato na prova dos 100m do evento
15:20   29 de Setembro, 2017 - Fonte: G1

Rosângela Santos escreveu seu nome na história do atletismo nacional no Mundial de Londres em agosto: tornou-se a primeira mulher do país a quebrar a barreira dos 11 segundos e foi finalista da prova dos 100m na competição, com direito a novo recorde sul-americano (10s91). Conquistar todos esses feitos e finalmente ultrapassar os 11s não foi tão simples. Envolveu um trabalho duro, uma mudança de técnico e depois de bater na trave algumas vezes, o resultado finalmente chegou.

A atleta confessou que estava ansiosa por isso e que muitas vezes desabafou chateada com seu treinador por não ter alcançado um tempo melhor nos eventos que antecederam a competição internacional. Paciente, Eric Francis só respondia: "Calma, tudo tem sua hora e a sua vai chegar." E chegou. Para aqueles que também perseguem barreiras do tempo assim como ela, Rosângela tem alguns conselhos:

- Minha dica é confiar no trabalho. Às vezes a gente quer fazer o resultado logo, mas a verdade é que sai na hora certa. Se a gente treinar e colocar a cabeça no lugar, no momento certo, vai sair. Fazer o treino por mais que ele doa e tentar fazer o máximo que puder. Na competição, é não pensar no tempo. Foi o meu segredo esse ano. Eu só estava tentando ser a segunda na minha bateria e o resultado saiu. Isso é o mais importante. Não pensar no tempo: “tenho que correr 9s”. Você nunca vai correr se ficar pensando nos 9. Corra! - disse.

Para quebrar a barreira dos 11s, a atleta precisou realizar uma série de mudanças na sua vida. Rosângela mudou-se de Miami para Houston, trocou a treinadora Amy Deen por Eric Francis e toda sua técnica de corrida. O técnico revolucionou completamente os treinamentos da brasileira. Mudou a passada, implementou treinos em distâncias longas, e alterou a angulação do joelho.

Ela contou que sofreu bastante correndo as longas distâncias, e que em 2018, vai continuar com o programa e até treinar com os atletas dos 400m para tentar abaixar o tempo dos 200m. Os frutos do trabalho chegaram no Mundial e alcançar a meta tão almejada só deu mais incentivo para correr atrás de novos recordes pessoais.

- Eu costumo falar para todos que me perguntam o que eu senti, eu digo que não senti. Eu tive que olhar no telão e ver que tinha saído. Todos esses anos eu sabia que para chegar na final eu tinha que correr 10s, só que eu não sabia que finalmente eu tinha corrido. Demorou para ficha cair. Só me motivou mais ainda. Agora que corri os 10s, quero o 21s nos 200m e quero correr atrás para abaixar cada vez meus resultados e fazer história.

Rosângela mora nos Estados Unidos e depois dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro passou por momentos difíceis. Com a redução dos patrocínios, precisou bancar despesas do seu programa com o novo treinador. Apesar de saber que no Brasil teria uma estrutura um pouco melhor, ela conta que faltam competições e não quis abrir mão do técnico.

- Passei meu pior ano profissionalmente. Tive muitos cortes pós Olímpiada e nos Estados Unidos temos que pagar por tudo. Pago o técnico, academia e pago por todos os estabelecimentos que utilizo. Aqui no Brasil eu teria a estrutura para treinar, mas falta o técnico, falta o programa. O maior diferencial para mim é o treinador. Lá também tem muito mais competições. Consigo treinar e competir.

Neste fim de semana, Rosângela estará no Desafio Gatlin Contra o Tempo, no Jockey Clube, no Rio de Janeiro. Ao lado do amigo campeão mundial da prova mais nobre do atletismo, Justin Gatlin, a brasileira vai buscar o tetracampeonato na chave feminina do evento e já está garantida na final marcada para domingo.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte