Jornal MT Norte
Publicidade
         
      
         
Paulinho reivindica melhorias para assentamentos de Peixoto de Azevedo
Vereador cobra recursos para a água no distrito União do Norte e regularização dos assentamentos
11:39   20 de Outubro, 2017

Assessoria
Câmara de Peixoto de Azevedo

Em reunião realizada na Assembleia Legislativa em Cuiabá no Gabinete do deputado estadual Silvano Amaral o presidente da Câmara de Vereadores de Peixoto de Azevedo, Paulo Cezar Dendena (PMDB) fez várias cobrança ao deputado que informou que irá fazer gestão junto aos órgãos competente a liberação de recursos para Água no Distrito União do Norte.
Na oportunidade o presidente do legislativo pediu apoio à regularização fundiária para os assentamentos São José União I e II, Vida Nova I e II, Planalto do Iriri e Gleba Eta, que totalizam cerca de três mil famílias oriundas da agricultura familiar.
Trata-se de assentamentos que ainda não possuem a escritura dos lotes, o que vem dificultando a vida dos trabalhadores rurais, que vivem da agricultura familiar. “Sem o título definitivo de propriedade, os nossos produtores rurais ficam impossibilitados de acessar linhas de crédito junto aos bancos e, consequentemente, investir em maquinários, equipamentos e aumentar suas rendas”, ressaltou Paulinho do Posto.
Na lista de reivindicações, o presidente da Câmara também pede apoio na recuperação e cascalhamento de estradas vicinais do município, além da recuperação de pontes de madeira que dá acesso às comunidades rurais, bem como a aquisição de uma patrulha mecanizada para atender as necessidades das comunidades.

Na reunião, o deputado disse que solicitará ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que inclua Peixoto de Azevedo na lista dos municípios que serão contemplados com os títulos definitivos, como prevê o Programa Nacional de Regularização Fundiária, do governo federal. O objetivo é que até dezembro de 2018, 60 mil títulos sejam entregues em todo o Brasil. Já em Mato Grosso, o Incra regional pretende expedir pelo menos 6 mil escrituras, dentro do mesmo prazo.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte