Jornal MT Norte

" />
Publicidade
         
      
         
Uma nova cabeça
Em “O Outro Lado do Paraíso”, Grazi Massafera ressalta momento de maturidade na carreira
13:08   27 de Outubro, 2017 - Fonte: Carta Z

CAROLINE BORGES
TV PRESS

Grazi Massafera conheceu a fama de uma forma avassaladora e repentina através do “Big Brother Brasil”. Agora, 12 anos após participar do “reality show”, a atriz desbrava o complexo universo da tevê com mais afinco, consciência e segurança. Por isso mesmo, a cada novo trabalho, ela analisa os variados bônus e ônus que o sucesso carrega. A exposição, as intermináveis horas de gravação e as críticas vorazes já fizeram a paranaense de 35 anos questionar o caminho profissional escolhido. “Já pensei em desistir várias vezes. É um ritmo de trabalho muito pesado. Além disso, a cobrança da imprensa é forte. Mas quem se coloca em uma linha de frente sempre paga um preço. Claro que há seus benefícios, mas é preciso ter muito foco, garra e cabeça para seguir em frente”, aponta a atriz, que interpreta a sensual Lívia de “O Outro Lado do Paraíso”. 
Na trama escrita por Walcyr Carrasco, Lívia é filha da ambiciosa vilã Sophia, interpretada por Marieta Severo. Bonita e sofisticada, ela é apaixonada por Renato, papel de Rafael Cardoso, com quem mantém um tórrido romance. Porém, sofre ao saber que o jovem médico tem uma paixão platônica pela mocinha Clara, de Bianca Bin. “Assim como o irmão Gael (Sérgio Guizé), a Lívia também dá sinais de um ciúme doentio. Por isso, vou me guiando muito pelas atuações do Sérgio e da Marieta. Esse ciúme e sentimento de posse é algo de família. A Lívia tem esse jeito de mulher selvagem que encanta muito os homens”, explica. Além disso, Lívia também sofre por não conseguir engravidar. Por isso, acaba se apegando ao sobrinho, filho de Clara e Gael. Inclusive, irá cuidar da criança quando a mãe for internada em uma clínica psiquiátrica. “A Lívia é mimada e sempre teve tudo o que quis. Não poder ser mãe e não poder fazer nada a respeito mexe muito com ela. Ela não é uma vilã. É uma mocinha que não deu certo. A Lívia tenta ter boas atitudes, mas é mais forte do que ela”, defende.
Inserida em uma trama densa e pesada, Grazi buscou uma construção variada para Lívia. Mesmo lidando com uma personagem depressiva, a atriz procurou achar toques de humor para aliviar a tensão do enredo. “Estou colocando um pouco de comédia onde posso. Muito difícil segurar uma personagem depressiva durante seis ou oito meses. Fica chato até para o público assistir”, ressalta.
“O Outro Lado do Paraíso” é o segundo trabalho de Grazi ao lado do diretor Mauro Mendonça Filho e de Carrasco. Anteriormente, ela havia participado de “Verdades Secretas”, onde interpretou a modelo viciada em drogas Larissa. O sucesso do trabalho acabou rendendo à loura uma indicação ao Emmy Internacional na categoria de Melhor Atriz. “É uma equipe muito incrível para se trabalhar. A gente tem muita intimidade e isso ajuda muito no dia a dia. O Walcyr tem uma característica muito boa de amarrar as tramas e debater temas polêmicos”, valoriza.
Natural da pequena Jacarezinho, no Paraná, Grazi chega a sua nona novela na Globo. Após um começo conturbado e sem muito preparo em “Páginas da Vida”, de 2006, a atriz acredita que a maternidade tenha tido forte influência em sua maturidade cênica. Sem uma formação acadêmica ao longo da carreira, ela buscou ir se aperfeiçoando no ar. Por isso, emendou uma série de trabalhos na tevê. No entanto, nos últimos meses, ela tem ponderado mais sobre os convites que tem recebido. “Cada vez que você faz sucesso, mais querem você em novos trabalhos. Acho que estou aprendendo a dar uma descansada e falar que preciso cuidar de mim e da minha família. Isso é bom até para voltar renovada. Adoro fazer personagens, mas também gosto de ficar em casa um pouco”, afirma.

 

Construção do corpo

Logo que começou o trabalho de preparação para viver a confusa Lívia, Grazi Massafera recebeu a notícia de que deveria pintar seus cabelos de preto. Inicialmente, a ideia de escurecer os fios não agradou à atriz, que entrou em negociação com a equipe de caracterização. “Preto? Jamais (risos). Falei para sentarmos e conversarmos. Fomos escurecendo aos poucos. Quando vi pela primeira vez, achei que tinha perdido a minha identidade. Me olhava no espelho ou acordava e tomava um susto. Mas agora estou achando lindo”, vibra.
De folga das novelas desde o fim de “A Lei do Amor”, Grazi também quis reduzir medidas para o novo trabalho. Durante a época em que viveu a divertida Luciane, a atriz intensificou a malhação e seu apetite. “Eu malhava muito e comia muito para ganhar mais contornos. Agora, dei uma afinada nas medidas porque a Lívia tem um visual mais solto, com um estilo mais hippie e boho. Tem até peça de brechó”, afirma.

 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte